2016/06/16

Samsung prestes a atingir os 25 milhões de Galaxy S7 vendidos

O Galaxy S7 foi um smartphone que me fez reconsiderar se se justificaria gastar uma pequena fortuna num smartphone, e agora parece ficar comprovado que vários milhões de pessoas sentiram o mesmo, como nos conta o Luis Costa.


Não era segredo para ninguém, o facto de a Samsung ter elevadas expectativas relativamente às vendas dos novos Galaxy S7 e S7 Edge. Depois dos números dos S6 ficaram aquém do esperado, a mudança de estratégia internacional era algo obrigatório. Os 10 milhões de unidades avançadas em Abril serviram de comprovativo para a antecipação da data de lançamento, a par de um forte investimento em publicidade, foram os complementos necessários para catapultar os resultados dos Galaxy S7.

Estas duas medidas têm particular relevância, pois os S7 pouco divergem do S6 em termos globais, sendo a melhor prestação fotográfica e a recuperação do microSD e resistência à água, dois regressos que se saúdam. Segundo as previsões de diferentes entidades  (Yonhap News, Pulse News) a Samsung conseguirá atingir os 25 milhões de unidades vendidas até ao final deste mês.

Um dado interessante é o facto de ser o S7 Edge a unidade com melhores resultados de vendas. O público não parece assim preocupado com acréscimo de euros no valor do produto, prevalecendo a originalidade do seu ecrã curvo nas bordas, que o torna num smartphone único e que é capaz de atrair as atenções. Esta pode muito bem ser a principal razão para que o Galaxy Note 7 tenha apenas um versão com ecrã curvo, tonando-se ainda mais num equipamento para um nicho de mercado altamente selecto.

(Claro que também ajuda o facto de ser um smartphone excelente, com câmaras que "quase vêem no escuro". :)

Por: Luis Costa

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]