2016/07/01

Hackers dizem ter crackado DRM Denuvo de jogos como Doom e Rise of the Tomb Raider

O DRM é uma autêntica praga que bem poderia ser erradicada, mas continua a ser a forma que a maioria dos editores usa para tentar minimizar a propagação de cópias pirata; agora, mais uma vez se demonstra que, por muito avançado que seja o DRM, há sempre alguém que encontra forma de o contornar.

O DRM Denuvo é um dos que se tem revelado uma dor de cabeça para os piratas, protegendo jogos bastante desejáveis como o novo Doom, Rise of the Tomb Raider, Just Cause 3, entre outros. De tempos a tempos lá iam surgindo uma insinuações de grupos de hackers a referir que estavam a "trabalhar no assunto", e agora parece aproximar-se a confirmação de que realmente a queda de mais um sistema de DRM está para breve.

Embora por agora ainda não haja confirmação independente de que existe realmente um crack que ultrapasse este sistema de protecção, a quantidade de rumores que tem surgido nesse sentido, a par de um vídeo lançado por uma equipa de hackers russos, faz crer que não demorará muito tempo até que tal aconteça.

Embora o DRM seja usado com a desculpa da pirataria, o problema é que inevitavelmente se torna numa dor de cabeça para os utilizadores legítimos. Quem tentar jogar alguns dos jogos que comprou há uma década atrás arrisca-se a descobrir que grande parte (totalidade?) dos servidores de autenticação já não existem e não permitirão a utilização do jogo, a não ser que se recorram a cracks e sabe-se lá que mais, para poder ter acesso a algo que se comprou!

Melhor seria ver os editores preocuparem-se em fornecer serviços atractivos e que promovam a compra e utilização de jogos de forma legal - por exemplo, a unificação dos jogos Windows 10 e Xbox 10, dando a possibilidade aos jogadores de comprarem um jogo em versão PC e também o jogarem na Xbox One, ou vice-versa, é um grande incentivo para que se compre um jogo que se poderá desfrutar em ambas as plataformas.

Mas... não haja esperanças de que o DRM vá desaparecer a curto prazo... é uma daquelas pragas resistentes, que por agora parece não ter fim à vista.

4 comentários:

  1. O pior é que os jogos são muito caros para algumas pessoas, vê-se agora jogos a sair a 60 e a 80€, se baixassem para 20€ ou menos toda a gente comprava e não havia tanta pirataria. Assim ficamos com um ciclo vicioso, há pirataria, os preços sobem, os preços sobem, continua a haver pirataria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um ciclo fácil de quebrar... bastaria 99% das pessoas não comprar os jogos aos preços de lançamento, e logo perceberiam que a coisa tinha que mudar.

      No meu caso, tirando muito poucas excepções, espero sempre que os jogos baixem para valores próximos dos 20€ ou menos (dependendo do interesse que tenho neles). Não me chateia nada estar a jogar jogos com 1 ou 2 anos, até é da maneira que são menos exigentes em termos de hardware... :)

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar

[pub]