2016/07/21

Pokémon Go causa aumento de 200% na procura de power banks


Sem grandes surpresas, o apetite exagerado do jogo Pokémon Go já se começa fazer sentir na procura de um acessório indispensável: as baterias externas, cuja procura no site KuantoKusta já aumentou 200% desde o lançamento do jogo.

Como já poderia ser confirmado por qualquer jogador de Ingress, o recurso aos power banks é indispensável para qualquer sessão mais prolongada neste tipo de jogos geolocalizados. Isso fazia com que os jogadores de Ingress fossem facilmente identificáveis por serem as pessoas que andavam com smartphones com os cabos a ligá-los às suas mochilas ou bolsos dos casacos, mas que agora terão que partilhar esse atributo com todos os novos jogadores de Pokémon Go.

Para referência, o meu velhinho Nexus 5 baixa dos 100% para os 20% em cerca de 1h de utilização a alternar entre o Ingress e Pokémon Go - embora modelos mais recentes ou com baterias mais generosas (como um Oukitel K6000) certamente permitam uma utilização mais despreocupada, sem receio de que se fique sem bateria a meio do dia ou para fazer qualquer coisa (mais) importante.

Desde a chegada do jogo que a procura por power banks registou uma subida de 200% no KuantoKusta, o que demonstrará bem o impacto que o jogo tem tido, e a constatação desta realidade por parte dos novos jogadores do Pokémon Go, que nesta altura estarão a descobrir que os seus smartphones e tablets afinal não duram tanto como duravam até terem instalado este jogo.

Embora haja power banks de todos os estilos e feitios, será recomendável optarem por um que realmente cumpra a função pretendida - pelo que, não optem por nada abaixo dos 5000mAh. E se o objectivo for jogar Pokémon Go o dia todo ou partilharem a carga com mais alguns amigos, então nada como um Anker de 20000mAh. :)

6 comentários:

  1. Uma coisa que me faz confusão nos Android e Iphone é o gasto e aquecimento que o GPS provoca. O meu último BB que tinha um GPS bastante bom, não fazia nada disto. O meu GPS do meu TomTom Spark com uma bateria tão pequena também não gasta nada disto. São os chips que são maus?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estás a assumir que o gasto é o GPS e não o ecrã de alta resolução ligado com brilho no máximo, quem nem se compara a um GPS.

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    3. Há "GPS" e "GPS".
      Quandos usas uma app de navagação estás a usar o receptor no seu modo mais gastador, com actualizações constantes - para além de normalmente se usar ligações de dados (no caso da app as usar), gráficos 3D, ecrã sempre ligado, etc.

      Também não ajuda nos carros normalmente o smartphone ficar num suporte exposto ao sol, e muitas vezes ligado a um carregador... tudo a contribuir. :)

      Eliminar
  2. Sim, o uso do GPS (se usado bastante tempo com uma App que o esteja a utilizar) faz aquecer o aparelho, mais nuns que noutros, mas regra geral...

    ResponderEliminar
  3. Posso acrescentar que uso muito o GPS com o ecrã desligado (tracking) e não sito o telemóvel a aquecer,o principal factor de aquecimento é o ecrã, dados e carregar tudo ao mesmo tempo.

    ResponderEliminar

[pub]