2016/08/30

Amazon aperta combate aos produtos falsificados


A Amazon quer diferenciar-se das lojas online onde comprar produtos de marca é uma completa incógnita que nos pode deixar com produtos falsificados de qualidade inferior, mas a forma como está a tratar disso está a deixar muitos vendedores descontentes.

Quem já se aventurou a comprar produtos de marcas famosas em lojas online que os vendem a uma fracção do seu preço sabe que se arrisca a receber uma mera imitação. A Amazon não quer que isso aconteça na sua loja, e por isso está a aplicar novas regras aos vendedores que queiram vender produtos de marcas como a Samsung, Nike, Adidas, etc. Regras essas que estão a deixar grande parte dos vendedores desesperados...

É que para demonstrar que os produtos são legítimos, a Amazon está a exigir que os vendedores enviem facturas recentes que comprovem a compra dos produtos em questão de lojas reputadas, e onde fique demonstrado que compraram um mínimo de 30 unidades e um mínimo de 5 produtos da marca em questão. Para além disso, os vendedores terão que pagar uma "taxa" que pode variar entrar os 1000 e os 1500 dólares, por cada das marcas que desejem vender - uma taxa que não é reembolsável.

Ou seja, qualquer vendedor que deseje vender produtos de uma dezenas de marcas conhecidas terá imediatamente que pagar mais de 10 mil dólares à Amazon, para além do investimento em "stock", arruinando por completo as aspirações de quem tem lojas mais pequenas/pessoais.

Parece-me uma opção demasiado abusiva e que não tem em consideração as lojas mais pequenas, mas como sempre, a plataforma é da Amazon e serão eles a ditar as regras (e a mudá-las sempre que entenderem.) Quanto a mim, acho que o sistema de feedback e pontuação que já têm implementado já seria mais que suficiente para detectar potenciais vendedores problemáticos, e nesses casos aplicar algumas regras mais apertadas. Senão, estarão a penalizar injustamente vendedores perfeitamente legítimos e com boas pontuações, apenas pelo facto de serem demasiado pequenos para poderem pagar esta nova "taxa das marcas".

1 comentário:

  1. Como as empresas de retalho, isto parece-me uma forma encapotada, ganhar € a custa dos sellers. Senão vejamos muito mas muito muito por baixo se tivermos 1000 vendedores que queiram colocar 5 marcas a venda. Estamos a falar de 5.000.000€ sem ter de fazer nada.

    Infelizmente quando existem estas posições de liderança, existem sempre abusos.

    Isto é uma mera opinião sem qualquer tipo de fundamento claro.

    ResponderEliminar

[pub]