2016/08/22

Galaxy Note 7 ainda sofre de falta de fluidez


O Samsung Galaxy Note 7 pode ser um dos mais potentes smartphones construídos até à data, mas isso de nada serve se não se tiver software capaz de tirar o máximo partido do seu hardware. Uma vez mais, há quem acuse a Samsung de não o saber fazer, e que o Note 7 continua a sofrer de pausas e pequenos atrasos que arruínam a fluidez que se esperaria de um smartphone topo de gama.

O problema da (falta) de fluidez no Android é algo que o acompanha desde o início, e que era ampliado pelo facto do concorrente iOS ter prestações de luxo nessa área. Foi algo que demorou, mas que finalmente mereceu a atenção da Google, que começou a fazer melhoramentos notáveis nessa área a partir do Android KitKat, e que no Marshmallow e Nougat tentam proporcionar uma experiência ultra-fluida a 60fps.

Esperar-se-ia que, com o melhor hardware do momento, o Note 7 conseguisse cumprir este objectivo, mas afinal parece que não. Parecem ser frequentes as pausas e hesitações no Note 7 que acabam por torná-lo mais lento que outros smartphones, e desta vez parece que a culpa nem sequer se pode atribuir somente ao TouchWiz da Samsung, pois os atrasos fazem-se sentir em diversas app.


Seja qual for a origem do problema, servirá mais uma vez para relembrar que a Samsung bem que poderia disponibilizar os seus smartphones com uma versão do Android sem "modificações", para todos os efeitos transformando-os em "Nexus" não oficiais. Era a forma ideal de agradar a gregos e troianos... Quem não se sentisse incomodado com as questões dos atrasos continuaria a comprar os modelos normais, o público mais "geek" não hesitaria em optar pelas versões com Android "à Google".

... Fica a sugestão.


P.S. Faz-me lembrar o ridículo de hoje considerarmos "avançadas" as consolas de jogos que nos deixem minutos à espera que arranquem, horas à espera de descarregarem gigabytes para actualizações, e mais uns minutos para arrancar os jogos - quando no passado tínhamos consolas de jogos que eram "ligar e jogar". Para mim, a próxima grande consola não será aquela que tiver gráficos 4K e VR, mas sim aquela que nunca nos apresentar um ecrã a dizer "loading..." nem nos fizer esperar mais que um centésimo de segundo para reagir a qualquer operação efectuada (e sim, o mesmo se devia aplicar aos computadores, smartphones, e tudo em geral!)

3 comentários:

  1. E o pessoal ainda se queixava do tempo que um jogo em Spectrum demorava a carregar numa k7..., quando agora duas coisas acontecem, horas para actualizações e jogos inúteis quando os servidores de autenticação não existem...

    ResponderEliminar
  2. Por estas e por outras que cada vez mais gosto do Xperia Z3.
    Já lá vão dois anos e ainda não sofre problemas de lags ou breaks e melhor, a bateria ainda dura dois dias com uso intensivo.

    ResponderEliminar
  3. http://www.iphonehacks.com/2016/08/iphone-6s-obliterates-samsung-galaxy-note-7-speed-test.html

    ResponderEliminar

[pub]