2016/08/15

iPad Pro de 10.5" e fim do iPad mini para 2017?


O mercado dos tablets não tem estado tão activo como se esperaria, e alguns analistas já vão arriscando aquilo que a Apple poderá estar a preparar para o próximo ano, e que passa pela supressão do iPad mais pequeno.

O iPad tem o mérito de ter sido o tablet que veio popularizar os tablets, mas embora seja uma máquina excelente, tem sofrido com o facto da maior parte das pessoas os manterem por vários anos e não terem pressa para comprar um modelo novo.

Com o novo iPad Pro a Apple começou a apostar ainda mais no aspecto de se usar um tablet como substituto de um PC tradicional, e o analista Ming-Chi Kuo prevê que isso seja reforçado no próximo ano, com a chegada de um novo iPad Pro de 10.5". Será um novo formato que se posiciona entre o iPad tradicional de 9.7" e o Pro de 12.9", e que deixará o iPad normal como modelo "económico" de entrada de gama. Segundo ele, a Apple simplesmente abandonará o iPad mini de 7.9", o que se poderá dever ao facto desse segmento poder ser atingido pelo iPhone Plus, ou um novo iPhone ainda maior que venha a ser lançado (ou talvez aproveitando melhor o espaço do iPhone Plus, que tem um ecrã de 5.5" mas tem um tamanho total idêntico ao de phablets com ecrãs de 6").

Para 2018 deveremos ter finalmente grandes novidades nos iPads, que deverão receber novo redesign e passar a adoptar ecrãs AMOLED, potencialmente com as bordas curvas ao estilo dos actuais Galaxy S7 Edge/Note 7, coisa que poderá ser estreada pela marca já no próximo ano no iPhone que marcará o 10º aniversário do seu lançamento.

Esperemos apenas que a Apple não se esqueça de um pequeno pormenor que foi crítico para o sucesso do iPad... o preço! Na sua apresentação um dos factores de destaque foi o facto da Apple ter lançado o iPad com um preço de $499 (que até mereceu uma brincadeira por parte de Steve Jobs, inicialmente apresentando-o com um preço de $999... que logo a seguir passou para metade). Ora, facilmente se percebe que se o preço tivesse sido de 999 dólares, o percurso do iPad teria sido bem diferente... e no entanto, tanto nos iPhones como no iPad, temos assistido a um aumento progressivo dos preços, que agora já se aproxima (e supera!) os $1000 nalguns modelos.

O sucesso do iPhone SE veio demonstrar que há um imenso mercado que acha que os preços dos modelos "de topo" já estão num patamar abusivo... pelo que, vamos ver se/quando é que a Apple irá rever a sensível questão dos preços... ou não.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]