2016/09/27

Análise ao NAS TAS-268 da QNAP

Quando se começam a adicionar discos externos para guardar os nossos dados em casa, inevitavelmente chega a altura de se pensar num NAS. O TAS-268 da QNAP não só cumpre essa função, como também quer funcionar como media player (e não só). O nosso Luis Costa conta-nos como se comporta.


No mundo dos NAS não há muitas coisas que distingam uns modelos dos outros, mas a QNAP procura com este NAS TAS-268 explorar um novo segmento de mercado, mais ligado à reprodução de conteúdos.

O TAS-268 tem como principal atractivo o facto de se apresentar com dois sistemas operativos. A QNAP utiliza o QTS e no caso deste modelo, temos também a possibilidade de correr Android.


Os dois sistemas operativos correm em paralelo, partilhando os recursos do TAS-268. Cabe ao utilizador definir se pretende utilizar um, ou os dois, sendo que o QTS estará sempre a correr.

Ao abrirmos a caixa do TAS-268 deparamos-nos com vários QR Codes que apontam para as redes sociais e serviços de suporte da QNAP.



Dentro da caixa encontramos o TAS-268, o transformador, cabos e um comando para controlar o NAS.


A quase totalidade das ligações encontra-se na parte de trás. Na frente temos apenas uma porta USB 3.0 e um slot para cartões SD. Temos ainda uma faixa a preto na vertical onde se situam os LEDs informativos (LAN, HDD, Estado e USB), botão de power e botão para cópia automática do conteúdo na ligação USB 3.0.



Na traseira temos o botão de reset, quatro portas USB 2.0, porta HDMI, porta de rede Ethernet Gigabit e alimentação. Na base encontramos um parafuso que permite fixar a estrutura que cobre o equipamento, bastando removê-lo para se poder ter acesso ao seu interior.


O TAS-268 suporta dois discos SATA de 2,5 ou 3,5" que podem ser utilizados em RAID 0, RAID 1, JBOD ou single disk. Tem um processador ARM a 1,1Ghz, 2GB de RAM mais 4GB de memória flash para os sistemas operativos e respectivas apps.


O sistema de montagem é bastante simples graças à utilização de um clip que prende os discos. O único perigo reside mesmo nesta sua simplicidade; pois se o retirarem com o equipamento na vertical, o disco vai cair. Por esta razão recomenda-se a montagem com a estrutura na horizontal.



O TAS-268 faz-se acompanhar de um comando para controlo do mesmo. Apesar de simples, permite a navegação na interface do Android. Se pretenderem uma utilização mais intensiva, recomenda-se a utilização de um rato sem fios ou de um "air mouse".



O facto de ter dois sistemas operativos dá a possibilidade ao utilizador de escolher uma delas para a configuração inicial, a qual é em tudo semelhante ao que já apresentámos na análise ao TS-231+.


Quando se inicia a box, o Android está desactivado, sendo necessário iniciar o mesmo através do botão de cópia USB durante 6 segundos.



O Android que o TAS-268 apresenta vem com um launcher alterado para permitir uma navegação simplificada. Como em qualquer Android, podemos instalar aplicações através do Google Play. Algumas das apps QNAP já vêm pré-instaladas para comodidade do utilizador.


É possível através da interface web arrancar/desligar o sistema Android, assim como obter informações sobre a resolução. Em caso de necessidade, têm nesta secção uma opção para reposição das definições de fábrica.


Embora seja capaz de reproduzir conteúdos 4K, o TAS-268 tem uma interface 720p para maior fluidez do sistema.  A QNAP explica isso mesmo no seu site nas perguntas frequentes.


Em termos de aplicações, devido ao processador ARM que equipa o TAS-268, não temos a variedade que de soluções que a QNAP por norma disponibiliza. No entanto, as opções disponíveis serão suficientes para a grande maioria das situações.


Para testar este TAS-268 utilizamos dois discos Toshiba E300 low energy, os quais foram configurados em RAID 1 e RAID 0.

Após configuração do armazenamento, o TAS-268 cria automaticamente um conjunto de pastas, a que se junta o armazenamento do sistema Android. Desta forma, os utilizadores menos experimentados, ficam com o trabalho facilitado.

Escrita


Leitura SSD via rede, escrita no TAS-268 RAID0 vs RAID1

O RAID0 consegue um resultado 20% superior, atingindo os 60MB/s com um ganho de ~10MB/s face ao RAID1 (que se fica pelos 50MB/S).

Leitura

O teste de leitura no NAS com cópia para o SSD registou um valor médio de 86,8MB/s.

Estes resultados, quando comparados com os do QNAP TurboNAS TS-231+, acabam por revelar a menor capacidade de processamento deste TAS-268. Se no caso de leitura, os resultados diferem cerca de 20MB/s (86 vs 105MB/s), em escrita o TAS-268 ficasse apenas pela metade (56 vs 106MB/s).


Apreciação final



Este TAS-268 é aquilo a que se pode chamar um bom começo. Tens aspectos muito positivos, onde desde logo temos de salientar a presença do Android, o qual abre um alargado leque de possibilidades, dispensado a utilização de um segundo equipamento para reprodução de conteúdos. O facto de conseguir reproduzir vídeo H265 (com bitrate moderado) é um ponto positivo em termos de utilização a longo prazo.

Para que esta vertente possa ser devidamente explorada, o utilizador terá que recorrer a um comando tipo air mouse, ou em alternativa recorrer a um rato sem fios. A versão do Android é apenas a 4.4 KitKat, o que embora não seja muito penalizador para a visualização de conteúdos, acaba por ser negativo devido à ausência de actualizações de segurança. O processador ARM v7 dual core a 1,1GHz cumpre, mas não deslumbra. A par do comando, deverá passar por aqui a melhoria de hardware. Só assim poderá o NAS fornecer melhores velocidades de transferência.

Os cerca de 50MB/s estão longe de bater recordes, mas para o utilizador comum, serão mais do que suficientes para visualização de conteúdos e a backup de informação.


QNAP TAS-268
Prós
  • Dois sistemas operativos
  • Reprodução directa de conteúdos
  • Possibilidade de correr apps Android

Contras
  • Velocidade de transferência não deslumbra
  • Comando limitado para a interface Android


Por: Luis Costa

1 comentário:

  1. Parece uma boa maquina, mas Luis vê se podes adicionar os consumos a review. Acho um ponto muito importante para sistemas que pretendemos estarem sempre ON como este.

    ResponderEliminar

[pub]