2016/09/29

Estão os sites de notícias a tentar afugentar os visitantes com publicidade excessiva?


A utilização/não utilização de adblockers é um tema que tem sido muito discutido, mas se calhar seria mais interessante falar sobre o que está na origem do problema e que pode levar os utilizadores a sentirem a necessidade de usar tais ferramentas.

Contrariamente ao que se poderia imaginar, eu não tenho por hábito utilizar adblockers - a não ser nos smartphones, onde lidar com popups e outras coisas se torna muito mais intrusivo e onde dispenso os megabytes extra gastos à custa da publicidade - mas também é verdade que a maior parte do meu "consumo" de conteúdos da web é feito via feeds RSS (usando o Newsblur desde que a Google decidiu acabar com o Google Reader).

Mesmo assim, é inevitável que vá parar a alguns sites, e nalguns casos fico completamente siderado com o que vejo. No caso em questão, foi o site da CNET que me inspirou para escrever este artigo, pois ao visitá-lo me deparei com algo que, imagino eu, também se esteja a tornar comum noutros sites. Ou seja, para além da publicidade habitual (e avisos de cookies, e eventuais popups, e popunders se for caso disso) temos agora que lidar também com coisas como janelas intrusivas para subscrever o site (e apanhar a conta de Facebook do leitor) e, pior ainda, uma janela flutuante de vídeo que vai acompanhando o utilizador à medida que faz scroll pela página.

Curiosamente, são coisas que escapam aos adblockers pois, para todos os efeitos, continuam a ser "conteúdo" do site; mas não é por isso que deixam de ser menos intrusivos e excessivos. Imagino que estes sites façam uma análise cuidada do impacto que este tipo de tácticas tem, e não deixará de ser um pouco preocupante a ideia de que a coisa "resulta" - pelo menos em termos estatísticos, para quem tiver que apresentar quantos cliques foram feitos na caixa de subscrição, e quantos segundos de vídeo foram apresentados, mesmo que ninguém estivesse a olhar para eles com atenção.

Se calhar é idiotice minha pensar que, se os sites tratassem os seus leitores e visitantes com um pouco mais de respeito, poderiam ser mais facilmente recompensados com o seu desejo de regressar uma e outra vez - e sem que estes tivessem o desejo (ou necessidade!) de sequer pensarem na utilização de adblockers.

11 comentários:

  1. É por estas e por outras que 99% das dezenas de notícias que leio diariamente são por RSS (feedly) sem entrar diretamente no site dos editores.

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde , eu estou 100% de acordo há muito que uso adblock e uso Linux por iso não estou tão exposto a algum malware que exista nas páginas que visitamos caso usemos o Windows, mas o caso da publicidade referida de fato os adblock não são eficases e a solução passa por numca mais visitar aquele sitio na WEB .

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. Não é por acaso que 80% dos sites que "visito" são por rss...

    Apesar que há um ou outro site que tem ads em rss.. mas nada de abusivo.

    ResponderEliminar
  4. Por exemplo deixei de usar os site IOL por isso mesmo. Excesso de publicidade

    (se usas o Newsblur experimenta o Feedly)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já passei por "todos" (feed readers). O Feedly é bom, mas o Newsblur enquadra-se muito melhor para a a minha utilização.

      Eliminar
  5. Qual o adblocker mais recomendado para Android?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Google ainda não facilitou essa tarefa... para quem não quiser andar com "roots", a solução mais simples será usar um browser que ofereça ad-blocker integrado, como o Opera.

      Eliminar
  6. sem root também da, e o adblock fast, depois e so usar o browser da Samsung em vez de instalar mais browsers.

    ResponderEliminar

[pub]