2016/09/06

Rosetta descobre finalmente o Philae no cometa


A menos de um mês de ser dada por terminada, a missão Rosetta encerra com chave de ouro ao - finalmente - conseguir descobrir o pequeno módulo Philae que aterrou no cometa que ia investigar.

A missão Rosetta foi uma verdadeira aventura, tendo conseguido chegar a um cometa após uma década de viagem no espaço, e fazendo aterrar com sucesso (parcial) o módulo Philae na sua superfície. O problema é que o módulo não se conseguiu agarrar e saltitou para local incerto, dando origem a uma procura incessante pelo mesmo. Embora se suspeitasse onde estivesse (em local que impedia o aproveitamento dos seus painéis solares), nunca se conseguiu confirmar isso, até agora.

O Philae tinha regressado à vida após longos meses sem comunicações, mas depois do seu último adeus, com as baterias descarregadas, temos agora a confirmação do local exacto (e ingrato) onde ficou. Uma das imagens captadas pela Rosetta em órbita permitiu descobrir o Philae.



Tal como se suspeitava, o Philae teve a infelicidade de ficar à sombra de um grande bloco no cometa, impedindo-o de obter a necessária exposição solar para gerar energia. Para além do mais, o Philae está tombado de lado, o que deixa as suas antenas apontadas para as rochas em vez de estarem apontadas para cima, explicando também porque motivo as poucas comunicações obtidas tinham um sinal extremamente fraco.

Ainda assim, saber a sua localização permitirá analisar os dados que foram recolhidos no devido contexto do seu posicionamento, e também servir como uma satisfação pessoal para todos os que se interrogavam com o que teria acontecido com o Philae.

Quanto à sonda Rosetta deverá em breve terminar a sua missão, despenhando-se no cometa a 30 de Setembro, com o sentimento do dever cumprido.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]