2016/09/07

Warner Bros denuncia-se à Google como site pirata


Na ânsia de remover resultados para páginas pirata nas pesquisas, a Warner Bros já nem se preocupa em validar se realmente se tratam de sites pirata, tendo pedido à Google para remover dos resultados o seu próprio site oficial assim como outros sites com conteúdos legais.

Tentar remover conteúdos ilegais da internet é uma tarefa inglória (eu diria mesmo: inconsequente!) e perante milhares ou milhões de resultados, é apenas lógico que os estúdios, ou empresas contratadas para o efeito, não estejam dispostas a validar os endereços um por um - sendo que o resultado prático é simplesmente considerarem todos os resultados como sendo ilegais, o que acaba por ter consequências cómicas.

Num dos lotes de pedidos de remoção dos resultados, para filmes como The Matrix, Dark Knight e outros, vemos que entre entre as centenas de links se encontra o próprio site oficial da Warner Bros, assim como uma página da Amazon onde o filme pode ser comprado ou alugado.



Ou seja, ao tentar dificultar a vida a quem procura conteúdos pirata, a Warner Bros está também a complicar a vida a quem procura conteúdos legais (e não é preciso ser nenhum génio para perceber com qual terão mais a perder: se alguém que já ia em busca de conteúdos pirata, se alguém que procurava os conteúdos legais mas não consegue dar com eles!)

Não é a primeira vez que este tipo de situação acontece, e infelizmente continuará a acontecer, em parte também por culpa da Google, que tem olhado para os links e ignorando os pedidos de remoção para os sites legítimos. Quase que dava vontade que não o fizessem... pois poderia ser que ao ver desaparecer o seu site oficial dos resultados das pesquisas, estas empresas começassem a prestar um pouco mais de atenção aos pedidos que fazem.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]