2016/11/30

Meizu Pro 6 Plus de 5.7" vem com Exynos 8890


Depois do Meizu Pro 6 a marca prepara-se para lançar um Pro 6 Plus com características ainda melhores e bem ao gosto daqueles que acharam que o ecrã de 5.2" do primeiro é pequeno.

Enquanto no Pro 6 tínhamos um smartphone com ecrã Full HD de 5.2", Helio X25, 4GB+32GB, câmras de 21MP e 5MP, bateria de 2560mAh e Android 6.0; no Pro 6 Plus passamos a ter um ecrã OLED de 5.7" com 2560x1440 pixeis, um SoC Samsung Exynos 8890 igual ao que é utilizado no Galaxy S7, 4GB de RAM, 64/128GB de flash, câmaras de 12MP e 5MP, bateria de 3400mAh, USB Type-C, e tudo isto numa espessura de apenas 7.3mm.


A câmara traseira tem estabilização óptica e vem acompanhada por 10 LEDs dispostos em anel em redor do sensor laser para o sistema de focagem, que agora promete funcionar ao dobro da distância dos sistemas laser anteriores. E para além do sensor de impressões digitais no botão frontal este Pro 6 Plus também conta com um sensor de frequência cardíaca.

O único problema é que estes smartphones chineses começam a ter preços cada vez mais ocidentais. Se o Meizu Pro 6 ainda podia ser encontrado a pouco mais de 300 euros, os preços anunciados para este Pro 6 Plus são de 410 euros para a versão de 64GB e de 450 euros para a versão de 128GB. Mesmo considerando que são smartphones de luxo, parece-me que começam a sair da gama de preços que os fãs destas marcas estarão dispostos a pagar... mas posso estar enganado.

1 comentário:

  1. Concordo consigo em GNG! Estou disposto a pagar 50% nesses aparelhos em relaçao a um de marca conhecida, principal motivo sera a falta de garantia e assistencia tecnica, avariou, vira pisa papeis. Comprei um Leeco Le Max 2 por 250 dolares, 200 euros, e equivalente a um Samsung S7, e outros, acho que paguei preço justo.

    ResponderEliminar

[pub]