2016/11/26

MP3 foi criado há 25 anos


Poderá custar a imaginar que em tempos a ideia de ter música guardada no computador parecia uma tarefa impossível - quanto mais a ideia a ideia de a partilhar com outras pessoas via internet. Mas há 25 anos, com a criação do MP3... tudo mudou.

Hoje em dia os CDs já são encarados como relíquias do passado, mas quando finalmente se começaram a popularizar (muitos anos após a sua invenção), eram um formato que disponibilizava uma enorme quantidade de dados, superior à que a maioria das pessoas podia armazenar no seu computador. Para os mais afortunados, com discos de alta capacidade, seria possível copiar um ou dois CDs para o seu computador... mas a coisa ficava-se por aí.

Em 1991, precisamente nste dia, finalizava-se a definição do formato MPEG, incluindo o MPEG1 Layer 3... que viria a ficar conhecido como o MP3.

Foram necessários mais alguns anos até que o formato MP3 começasse a ter impacto no dia a dia das pessoas, mas importa relembrar que naqueles tempos, o simples acto de codificar uma música para MP3 era algo que poderia demorar longos minutos - e não esquecer que ainda havia pessoas que tinham computadores cuja capacidade de processamento quase nem chegava para reproduzir este formato (sim, parecerá ridículo, mas actualmente haverá quem esteja a passar por coisas idênticas relativamente a formatos como o h.265 para vídeos 4K).

Mas o esforço compensava... dos 600MB que ocupava um CD de música não comprimida, passava-se a ter músicas que ocupavam 3 ou 4MB; e que mesmo às velocidades ultra-lentas dos modems na altura, já abriam a perspectiva de se poderem transferir ou partilhar; assim como armazenar a colecção de música favorita no próprio computador, para evitar andar continuamente a procurar os CDs respectivos para poder ouvir essas mesmas músicas.

Hoje em dia, temos praticamente toda a música do mundo à distância de uma pesquisa, nos serviços de streaming, e esses aspectos dos bitrates e de quanto ocupa uma música são coisas que já praticamente passam despercebidas a quem usufrui dos serviços. Mas, para aqueles que ainda se lembram de andar com pastas de CDs de um lado para o outro... o valor dado a tudo isto será outro. :)

3 comentários:

[pub]