2017/01/02

Análise ao SSD Kingston UV400

O SSD é um dos componentes que maior diferença pode fazer no comportamento de um computador, e hoje o Luis Costa fala-nos do UV400 da Kingston.


Hoje em dia um computador, seja ele portátil ou desktop, tem obrigatoriamente de apresentar um SSD. A diferença de desempenho para os discos rígidos é de tal forma significativa que é imperativo escolher um computador com SSD, ou tratar de fazer um upgrade assim que for possível.

A série UV (ultra value) da Kingston foi pensada para quem já procura um SSD adicional para guardar dados, e não apenas para instalar o sistema operativo. Não que não possa servir como disco de sistema, mas o seu desempenho é mais apropriado para outros fins.

Este modelo está disponível em três versões, 120, 240 e 480GB, sendo esta última a que foi testada. Tem um controlador Marvell 88SS1074, cache com DDR3 e utiliza memórias do tipo TLC, com velocidades sequenciais anunciadas de 550MB/s em leitura e 500MB/s em escrita.

As velocidades variam com o tamanho do SSD, com as versões com menor armazenamento a apresentarem valores inferiores: em escrita, 120GB 350MB/s e 490MB/s para os 240GB. O desempenho aleatório segue o mesmo escalonamento, com 15,000 IOPS para 120GB, 25,000 para 240GB e 35,000 IOPS para os 480GB.



Tem uma interface sata III e na sua base furação para instalação num adaptador. Este não está disponível nesta versão, apenas é fornecido da versão com kit completo. O SSD tem uma garantia de 3 anos que apresenta um limite de dados escritos, a começar nos 50TB para os 120GB, indo até aos 200TB para a versão de 480GB.


Em funcionamento


A bateria de testes foi realizada num PC com CPU i5, mootherboard Gigabyte H77M-D3H e Windows 10. Esta é a minha máquina de trabalho, e tem todo o software e jogos que utilizo no dia a dia. O UV400 foi utilizado como segunda drive.


Driver do controlador SATA



Software utilizado:
ATTO Disk Benchmark
HD Tune
AS SSD Benchkmark
CrystalDiskMark



Resultados obtidos para ASSD, ATTO, CrystalDiskMark e HDTune, por esta ordem.




As velocidades anunciadas foram obtidas nos testes com o ATTO, se bem que apenas com blocos acima dos 128KB O HD Tune como habitual é a aplicação que regista valores mais baixos, com uma média de 350MB/s em leitura. No AS SSD, o teste de blocos de 4Kb a 64 threads regista um valor anormalmente baixo, para o qual não consegui explicação. Nos testes do CrystalDiskMark, um desempenho interessante, com o UV400 a não ficar muito mal face ao HyperX Savage.

Para avaliar o desempenho do SSD no "mundo real", utilizei um outro SSD ligado igualmente a uma porta SATA III. Os resultados obtidos foram os abaixo apresentados.


Escrita / Leitura


Os 419MB/s em leitura, 217MB/s em escrita, não são valores que batem recordes, mas são suficientes para um bom desempenho. No entanto o UV400 teve um comportamento algo estranho, registando por vezes uma diminuição significativa da velocidade de transferência.



De uma forma perfeitamente aleatória, a velocidade de transferência baixava para a zona dos 200MB/s, tendo por uma vez (na imagem) chegado aos 111MB/s.

Para tentar despistar este problema, testei outro SSD para copiar/ler os ISO, mas os resultados não foram muito diferentes. O comportamento errático voltou a marcar presença, mas mantendo sempre a velocidade de transferência global acima dos 200MB/s.

Contactámos a Kingston no sentido de esclarecer este comportamento e a resposta veio de encontro ao que antevíamos. No caso dos SSD com memória flash TLC, os fabricantes utilizam um buffer de memória SLC que permite um desempenho semelhante ao das memórias MLC. Quando o buffer fica cheio, o desempenho diminui para a casa dos 100MB/s.


Apreciação final



Se até há bem pouco tempo os SSD eram vistos como alternativa aos discos rígidos para disco de sistema, hoje em dia, fruto do desenvolvimento da tecnologia e dos preços mais baixos, já é possível olhar para os SSD como alternativas para armazenamento.

Em termos de espaço, ainda não conseguem competir com os TB dos discos rígidos, mas já são uma alternativa muito interessante para guardar dados que não estejam em permanente alteração, como é o caso de jogos, que normalmente se instalam para se jogar, e depois são substituídos por outros mais recentes. O utilizador pode assim recorrer a um segundo SSD para instalar os jogos, deixando o disco de sistema mais livre e por conseguinte, com melhor desempenho.

Esta série UV400 tem um PVP a começar nos 50€ para os 120GB, indo até aos 125€ para os 480GB.


Kingston UV400
Morno

Prós
  • Desempenho face a um disco tradicional
  • Preço competitivo

Contras
  • Desempenho face a um SSD MLC

Por: Luis Costa

4 comentários:

  1. So faltava ir ao gestor de dispositivos e desactivar a cache, possivelmente a transferência ficaria nos 111mb/s

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É a cache interna do próprio SSD... a cache do Windows não iria ter grande impacto (para este aspecto).

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
  2. Peca pelo desempenho um pouco abaixo dos Evo 750. Ganha a este último na quantidade de informação que pode ser escrita antes de invalidar a garantia 200TB vs 100TB. Sem dúvida um factor a ter em conta!

    ResponderEliminar

[pub]