2017/01/26

Gmail vai bloquear anexos com javascript


Depois dos ficheiros .EXE, .BAT (e muitos outros) a Google vai passar a bloquear também o envio de anexos com javascript e extensão .js.

Enviar tudo o que se deseje como anexo de um email pode ser conveniente para os utilizadores, mas há inúmeros conteúdos que são demasiado perigosos para serem enviados como anexos em emails, pelo potencial risco de que um simples clique acidental possa executar código malicioso. No caso do Gmail isso já terá sido descoberto caso tenham tentado enviar como anexo um ficheiro executável .EXE, ou screensavers (.SCR), ou batch files (.BAT).

A lista de ficheiros que não se podem anexar no Gmail é bastante extensa, contendo: ADE, .ADP, .BAT, .CHM, .CMD, .COM, .CPL, .EXE, .HTA, .INS, .ISP, .JAR, .JSE, .LIB, .LNK, .MDE, .MSC, .MSP, .MST, .PIF, .SCR, .SCT, .SHB, .SYS, .VB, .VBE, .VBS, .VXD, .WSC, .WSF, .WSH

E a partir de 13 de Fevereiro, deixará de ser possível enviar ficheiros com extensão JS (Javascript).

A Google recomenda que a partilha de tais ficheiros seja feita por outra via, usando o Google Drive ou outro serviço na cloud; mas também poderão contornar o problema da mesma forma que se pode usar para os restantes ficheiros: por exemplo, comprimindo-os num ficheiro ZIP e mudando a sua extensão.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]