2017/01/02

Vodafone toma liberdade de aumentar mensalidade - quem não quiser tem que telefonar


Por diversas vezes temos chamado a atenção para tácticas abusivas por parte dos operadores, e desta vez é a Vodafone que recorre a uma "oferta" que quase poderia ser boa... se não fosse o facto de estar a ser impingida à força com aumento na mensalidade dos clientes.

Neste caso em concreto trata-se de um cliente empresarial Vodafone com serviço de Voz Fixa, e que em Dezembro recebeu uma carta simpática a dizer-lhe que o seu serviço iria ser expandido, para que para além dos 3000 minutos para as redes fixas nacionais e 1000 minutos para redes fixas internacionais, passaria a ter também 200 minutos para as redes móveis.

Ora... como raramente as ofertas dos operadores são "ofertas", esta oferta implica o aumento da mensalidade em €2.50 (+IVA), duplicando para os €5 (+IVA) após o período de fidelização. Mas o chocante não é isto, mas sim o que vem a seguir.

A Vodafone acha-se no direito de fazer estas alterações unilateralmente, informando que esta "oferta" entrará em vigor de forma automática no mês seguinte, sendo que se o cliente não quiser usufruir da mesma terá que telefonar para a Vodafone (e ainda com o descaramento de que se trata de um número com custo aplicável)!


Isto é verdadeiramente inacreditável... Um operador decide "oferecer" um aumento da mensalidade ao cliente, e decidir logo por ele de que o mesmo será aceite. Caso o cliente não queira, terá que pagar uma chamada a recusar a oferta.


Quando se pensava que já se tinha visto tudo, eis que a Vodafone (empresa pela qual não escondo a minha preferência, sendo cliente deles há muito tempo) se sai com uma destas. Esperemos que a ANACOM se faça pronunciar quanto a este tipo de tácticas... pois se a moda pega, arriscamos-nos a ver a conta triplicar de um mês para o outro, por não se ter recusado uma "oferta" idêntica que chegou numa carta que se enviou directamente para o lixo.


Actualização: sem surpresas, a Vodafone diz estar a actuar em conformidade com a lei - sendo que tecnicamente até poderá estar. Mas tratando-se de uma questão de interpretação sobre o que é um "benefício" para o cliente, restará sempre a dúvida de quem deveria ter prioridade na decisão: se a empresa; se o cliente (que neste caso, mesmo que não faça nada - por exemplo, em caso de extravio da carta - verá a mensalidade aumentada em vez de manter o contrato inicialmente acordado.)


Segue-se a carta da Vodafone (com os elementos pessoais removidos).


14 comentários:

  1. Empresas multinaçionais com um monopólio no seu explendor !

    ResponderEliminar
  2. Fizeram isso também com um contrato que tinha pós-pago de telemóvel depois de muita insistência la me fizeram um crédito desde julho até novembro que acharam-se no direito de aumentar a mensalidade de 12,50 para 14,50 mais 1,50€ de multa por não pagar a tempo.

    ResponderEliminar
  3. Os operadores podem alterar o preço das suas ofertas desde que avisem com um minimo de 30 dias dando oportunidade para o cliente reclamar. Está nos contratos e a Anacom sabe disso.
    Note-se ainda que se trata de uma oferta melhorada.
    È para se "engolir" melhor o aumento.

    ResponderEliminar
  4. Correndo o risco de ser um bocado off topic fui recentemente vítima de uma prática comparável. Eu tenho um cartão Dual (Visa e Multibanco) de um banco (banco Best), com validade até 2018, sem anuidade. Fui informado por mensagem que o mesmo vai ser descontinuado e substituído por um outro, apenas VISA, e com uma anuidade de 20 Euros... E o atual deixa de poder ser utilizado em Abril deste ano...

    ResponderEliminar
  5. Outra da VDF de quem sou cliente e "defensor" à muito tempo.
    Aderi ao tarifário Banda Larga Movel ON+GB que não tem limite definido de tráfego (existe ON 3GB e ON 7GB) e quando o trafego atinge 20GB a velocidade é limitada a menos de 1Mbps, numa zona 4G e com velocidades condizentes com esse tipo de rede no restante tempo. É que nem um vídeo do Youtube dá para abrir.
    Admito que houvesse PUA ou PUR mas nunca para 20GB, num tarifário que anuncia "para uma utilização intensiva, os GB que precisa"
    Ridículo. VDF começa a desapontar.
    Também aumentaram alguns tarifários de telemóvel com a desculpa que tinham adicionado 100min/sms em Roaming?!

    ResponderEliminar
  6. Se a ANACOm fizer alguma coisa é que seria de admirar

    ResponderEliminar
  7. A ANACOM é uma piada, uma aberração, não faz absolutamente NADA, só possível num país a onde a corrupção impera.
    Para o presidente da republica isto são migalhas.

    ResponderEliminar
  8. Os seguros também usa essa tática.É abusivo e ninguém faz nada.Ninguém tem o direito de me obrigar a fazer uma chamada,para renunciar a um produto.Deveria ser ao contrário,ou seja,se eu estiver interessado num produto é que deveria telefonar.PREPOTENCIAS ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tambem acho. quando me aumentarem a luz, o gás, o passe , o telemovel, a TV, as comissões dos bancos, os seguros (casa, carro, vida, que tenho tudo em separado) quero me liguem todos a perguntar se quero ou não.

      Eliminar
    2. E não acha que deveria ser assim? Tudo o que fosse aumento superior a tx de inflação oficial para contratos plurianuais, devia ser assim!

      Eliminar
  9. Não, não acho. Acho que devemos ser informados e controlar o que nos cobram e reclamar se não concordarmos e agirmos de acordo com os nossos direitos.
    Estarem a ligar-nos sempre que uma empresa com quem temos serviços decidem aumentar , aumenta os custos para as empresas (que acabamos por ser nós a pagar) e dá-nos cabo da pachora

    ResponderEliminar
  10. A minha fatura passou de 29.90 para 38 eur? Liguei para a Vodafone e estive 18m em espera. Resoltado foi 21 eur de conta de telefone. Incrivel. O mais grave é que por telefone nao nao resolvi nada. Vou ter de ir á loja. Mas aonde eque estamos??? Agora pode se roubar as pessoas assim do nada?

    ResponderEliminar
  11. No Ano de 2016 a Vodafone fez 5 aumentos. Em Janeiro de aumentou com base na Inflação. Depois aumento o TVNETVOZ para 28,90 € e passou-se a pagar o valor da BOX. Depois aumentou (SUPOSTA OFERTA) nos tarifários RED de 200 MB para 500 MB e de 1 GB para 2 GB. Mas passou a cobrar mais. Aumentou também nos Tarifários RED BIZ o volume de Dados, mas também aumentou o preço. Agora é no Fixo. Tudo OFERTAS que no final não é o contratado e não se utiliza. Uma prática muito pouco ética. Querem que nós paguemos o que não conseguiram com o Estado (ANACOM). A partilha da Fibra. Construíram a Rede de Fibra e agora os Clientes têm de a pagar. o Acionista Inglês não anda a dormir. Quer o retorno do Investimento. Até onde vão chegar. Para não querermos temos de financiar com uma chamada para um Serviços pago. Temos é de pagar. Não interessa a forma. Vamos aguardar pelas novas INVESTIDAS.

    ResponderEliminar

[pub]