2017/01/15

Windows e o desespero das actualizações forçadas


A Microsoft tem tido uma política cada vez mais anormal de tratar os seus clientes com Windows como cobaias, e lamentavelmente... também chegou a minha vez.

Com o Windows 10 a Microsoft achou que seria boa ideia passar a gerir as actualizações sem dar qualquer opção aos utilizadores e, pior ainda, também aplicou a mesma medida ao Windows 7 e 8. Ora, a medida que à partida pareceria boa para manter todos os sistemas actualizados e em segurança, na prática não é tão boa assim - ao ponto de no Windows 10 (mas só no Pro) estar para chegar uma opção que permitirá adiar a instalação de actualizações até um máximo de 30 dias.

Ora, pessoalmente já me tinha confrontado com a ridícula situação de estar a fazer algo em full-screen e ser surpreendido com um reboot inesperado para a instalação de um update (será assim tão complicado fazer com que, se alguém está a utilizar o computador, é porque não quer fazer a actualização nessa altura!?!) mas nos últimos dias a coisa complicou-se ainda mais.

Há uns dias, uma desatenção minha fez com que novamente eu tivesse direito a um reboot para instalação de actualizações. Mesmo tendo feito o "adiar por 4h", a MS já deve ter apanhado a minha táctica de raramente fazer reboot, e ignorou prontamente a minha opção fazendo reboot ao fim de 10 minutos; uma vez mais, enquanto estava a meio de escrever um artigo... mas pronto.


O pior é que o Windows deixou de arrancar... obrigando-me a perder quase uma hora a saltar entre arranques em Safe Mode e tentativas de "último arranque bem sucedido" (que infelizmente também não eram bem sucedidas). Às tantas, sem perceber como nem porquê, uma das tentativas de arranque fez com que me deparasse com a mensagem de que tinha havido uma falha nas actualizações, e que iria reverter as alterações. Até achei piada... considerando que já estava a fumegar com o tempo perdido.

O processo de "reversão" demorou vários minutos, mas finalmente terminou com um novo reboot... e depois de uns longos segundos de ansiedade, fez regressar o um login do Windows 7 bem sucedido. Ufa!

Pronto, pensei eu, é um daqueles casos excepcionais (não me recordo da última vez de ter tido tão desagradável experiência com o Windows)... dá-se um desconto, embora internamente me apetecesse estrangular a pessoa que, na MS, achou que seria boa ideia as actualizações forçadas, e me tinha roubado mais umas horas de sono.

Só que o pior ainda estava para vir...



Não é que hoje (sim, hoje mesmo - neste momento às 5:20 da manhã) o meu caro Windows 7 decide voltar a fazer-me um reboot intempestivo enquanto estava a ver um vídeo do YouTube, e desta vez sem sequer fazer surgir qualquer caixa de aviso para o adiamento? E, absurdamente, volto a ficar com a máquina a encravar durante o processo de arranque!

Tentei replicar os passos que tinha feito no dia anterior, safe mode->último arranque->etc. mas desta vez o processo não tem chegado ao ponto de "reverter" a instalação de um novo update, que afinal se veio a verificar que era o mesmo que tinha dado problemas anteriormente (KB3212646). Diga-se ainda que isto aconteceu às 4:00, precisamente quando estava a terminar de agendar os artigos para hoje e mortinho por ir dormir.


Como não sou pessoa de ir dormir deixando problemas pendentes, comecei a pesquisar na net sobre problemas idênticos, não faltando relatos disso e mil e uma sugestões como lidar com estas coisas (muitas delas sendo de profunda frustração e reinstalação do sistema). Mas, tentando sugestão após sugestão, nada ia funcionando. O Safe Mode (sem e com rede) funciona... mas tudo o que fizesse para tentar cancelar a actualização pendente não tem dado resultado (estou a chegar ao ponto de apagar o pending.xml na pasta Windows\winsxs). E, mais de uma hora depois, já cansado de tudo isto, optei simplesmente por pegar no Chromebook e tratar de escrever os artigos que faltavam, e deixar a resolução do problema para "amanhã".



Bem sei que tenho um backup do sistema da semana passada, mas o problema é que se o for buscar, nada me garante que o Windows não volte a cair neste mesmo ciclo de querer fazer uma actualização que eu nunca pedi nem desejava. Vergonhoso mesmo é a Microsoft aparentemente não ter qualquer consciência (ou, pior ainda, ter mas pouco se importar com isso) de que estas opções que toma resultam em milhares de pessoas a perderem milhares de horas desesperantes, apenas porque o seu computador se acha no direito de fazer o que a MS quer em vez do que o utilizador quer. Neste caso, eu só queria que o meu Windows estivesse exactamente como estava há 5h atrás... em vez de, com tudo isto, ter perdido mais umas horas a tentar resolver um problema causado pela MS.

Não fossem os jogos... e bem que dizia adeus definitivo ao Windows depois deste caso. Mas uma coisa é certa, a tolerância para servir de cobaia para as actualizações acabou, e dê por onde der, o próximo Windows que tiver a funcionar, não irá receber qualquer actualização sem ser quando eu quiser, nem que tenha que bloquear todo o tráfego da Microsoft no router. :P


Actualização: depois de tentar mais um reboot ao acordar, o Windows lá voltou a reconhecer que algo estava mal e fez novamente o processo de reverter o update que tinha sido feito. Vamos lá ver se amanhã não volta a acontecer. ;P



18 comentários:

  1. Não sei como é que um gajo como tu ainda usa Windows. Hehehe Se calhar alguém me vai chamar de fanboy, mas tenho um MacBook desde 2009 e a única vez que reinstalei o sistema operativo foi quando mudei para um disco SSD. Tem o último SO é funciona perfeitamente. :) E pasma-te, deixa-me adiar os updates quanto tempo eu quiser. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois a gente tem sempre a tendência a atribuir maior percentagem às nossas próprias experiências. Uma má experiência com uma operadora telefónica é suficiente para mudar de ISP, quando foi apenas aquele ser humano que nos tratou mal e não uma companhia inteira.
      Pois eu tenho o windows 7 instalado desde 2010 e também não faço reboots. Devo ter desligado o pc praí 1x por ano. Não tenho problemas com o windows 7 e só tenho coisas boas a dizer. Tal como o Carlos o 8 não me convenceu. O W10 já me parece mais interessante, mas não me sinto insatisfeito com o W7 e por isso não estou para ter trabalho.

      Eliminar
  2. "Não fossem os jogos... " disse ele ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, não fossem os jogos e chegava-me perfeitamente um ChromeOS (ok, a edição de vídeo ainda dava jeito ter um programa dedicado, mas em último caso já podia desenrascar com a edição online no YouTube Editor).

      Eliminar
  3. Mas.. windows 7? Usas um SO com 7 anos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, o 8 nunca me cativou, e embora o 10 já considere aceitável (embora se perca ainda mais controlo sobre o sistema) no início tinha alguns problemas de incompatibilidade com alguns programas que utilizo, pelo que fui permanecendo no 7. (Noutros computadores em casa estou a usar o 10, mas no principal ainda não... se calhar estes stresses com os updates são um "incentivo" da MS a dizer que está na altura. ;)

      Eliminar
  4. Esquece isso. Apanhei um pincel parecido com Windows 10, que me roubou várias horas de vida e outras tantas de sono.
    O 7 é o último SO da Microsoft que te permite imaginar que és o dono das tuas coisas e, aparentemente, o mais estável.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou no 10 e já tive pelo menos 2 problemas relacionados com updates que não instalam.. Tenho algumas saudades do 7 relativamente à estabilidade nos updates.

      Eliminar
    2. Por acaso tenho o Windows 7 a embirrar com um update que não instala, mas tirando isso tem estado impecável.

      Eliminar
  5. Estranho é usar ainda o windows 7 não admira que de problemas, no windows 10 só aconteceu uma vez e logo resolvido

    ResponderEliminar
  6. Na empresa (ainda) utilizo "Ruindows" mas a título particular meu querido Macbook Pro de 2011! Sem chatice alguma, brevemente irá receber mimo com mais RAM e um SSD e ficarei com uma máquina para mais uns anos. Nunca, repito, nunca tive problemas ao estar a trabalhar/ler/investigar a título pessoal e crashar alguma coisa.
    Recentemente mudei de iOS para Android (benefício de dúvida) e sabes que mais? Aguardo a saída do novo iPhone para voltar a sistemas estáveis, em que tudo funciona.

    Mas melhor que eu sabes perfeitamente sobre a estabilidade dos sistemas. Jogos? No meu caso só na PS4 :)

    ResponderEliminar
  7. O Windows Vista 4.0, aka Windows 10, não é tão ruim quanto o Vista 1.0, mas não deixa de ser um Vista. O Windows Vista 2.0 SP2, aka Windows 7.0 SP2, é, de longe, o melhor dos últimos Windows. Estou fazendo a contagem regressiva pra voltar pra ele.

    ResponderEliminar
  8. a) gpedit.msc

    b) Configuração do computador

    c) Componentes do Windows

    d) Windows Update

    e) Configurar atualizações automáticas

    f) Ativado

    g) 3 - Transferir automaticamente e notificar para instalar

    h) OK.

    E nunca mais é instalada uma atualização sem perguntar primeiro

    ResponderEliminar
  9. Se o teu problema são jogos salta para Linux. Claro que vais ter uma adaptação difícil ao princípio e vais perder alguma performance mas com Wine/Crossover, mais o Steam para Linux e respectivos jogos nativos a transição já é mais fácil...

    ResponderEliminar
  10. Essa foi a razão que me fez mudar para Linux (Ubuntu), perdi a paciência.
    Estava na altura que a Microsoft fizesse algo acerca das atualizações que estão a ser instaladas da mesma forma desde o Windows XP ou ainda antes.
    Podiam fazer como no Linux, que acho um sistema muito bom, que era instalar as atualizações enquanto se usa o computador.
    Se caso o utilizador corresse um programa mais pesado, por exemplo, jogos, os updates entravam em um tipo de fase stand-by, para além disso avisar que o Windows ia instalar atualizações e se alguma falhasse mais que 2 vezes não instalava simplesmente.

    Ainda assim tenho o Windows em dual boot, só que da última vez que lá fui foi para fazer um documento Word e já não ia lá há 2 meses.

    ResponderEliminar
  11. 5 horas na vida de uma pessoa que vive exclusivamente 'online' equivale a um ou dois dias de trabalho perdido... Acho que é mais ou menos isto que alguém "lá de cima" nas grandes corporações ainda não conseguiu compreender.
    O Windows ainda faz muita falta a muitos profissionais, e a Microsoft tem mesmo que compreender que o mais "pequeno" dos seus clientes é precisamente a sua principal razão de existir, pelo que, mesmo considerando que existem alternativas, o produto para o qual pagámos deverá ser aquele que tem que ser consertado.
    Estou totalmente solidário contigo neste aspeto Carlos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim meu caro Vitor, porque o que a Microsoft quer é prejudicar os seus clientes. No fundamental a Microsoft trabalha para manter os seus produtos atualizados. Eles entendem que hoje em dia, com tanto computador e utilizador, bugs são descobertos a todo o momento e é necessário manter o software sempre atualizado.

      Algumas políticas podem nem sempre ter o melhor resultado e erros acontecem a toda a hora, mas o objetivo é esse, ter um software seguro e sem erros.

      Volto a dar o exemplo de um telefonema para um ISP "ai liguei pra Meo e tal, falei com a joaquina, tratou-me mal e etc e...A MEO nunca mais, terrível atendimento". Por uma má experiência com um ser humano pintamos uma empresa? Calmex.

      Eliminar
  12. Já usei vários SO´s referidos em cima. Sim o Windows 7 foi dos melhores depois de alguns pesadelos com o Vista. Quanto ao W10, só tenho uma coisa para dizer. Na minha máquina nunca tive um único problema. Por favor, antes de falar, analisem bem a vossa máquina porque o problema por vezes não é do SO. Com a actualização gratuita pata Windows 10, muita gente migrou de outros Windows, fazendo uma instalação por cima do SO já existente, o que por norma traz problemas mais tarde com o 10 e falo por experiência própria. Se querem Windows 10, formatem a vossa máquina e instalem de raiz. Segundo ponto, e mais uma vez refiro, analisem a vossa máquina. Existe muita gente com pc´s de 3/7 anos com Windows 7 que veio de origem, e aqui também falo por experiencia própria.... se é o vosso caso fiquem com simplesmente com o 7 porque flui melhor. Agora se a vossa máquina é recente e tem atributos melhores, usufruam do 10 sem problemas e sejam felizes.

    ResponderEliminar

[pub]