2017/02/01

OnePlus 3T e Meizu Pro 6 apanhados a fazer batota nos benchmarks


Depois da polémica com as batotas dos benchmarks da Samsung em 2013, esperava-se que os fabricantes já não recorressem às tácticas de detectar programas para acelerar o funcionamento nesses casos. Infelizmente, a OnePlus e outros fabricantes parecem continuar a fazê-lo.

A OnePlus foi apanhada a fazer batota no OnePlus 3 e 3T, com o sistema a detectar quando o utilizador executa apps de benchmark como o Geekbench, AnTuTu, Androbench, Quadrant, Vellamo, e GFXBench. Nestas circunstâncias o sistema acelera o seu CPU de modo a funcionar em modo de alto-desempenho de forma contínua, obtendo resultados superiores ao que obteria - sendo isso facilmente comprovado correndo-se o mesmo benchmark mas com nome alterado.

A OnePlus diz que o sistema existe como forma de proporcionar um melhor desempenho em jogos, e que o facto de também estar a ser activado nos benchmarks foi um erro; prometendo rectificar a situação numa próxima actualização, mas mantendo a aceleração especial para determinados jogos, que continua a ser descrita como sendo uma vantagem e não uma "batota".

Infelizmente, ainda não é caso único. Também a Meizu tem implementado uns sistemas duvidosos no Meizu Pro 6, que aceleram o funcionamento, mas apenas para apps específicas. Pelo lado positivo, a Samsung e a maioria dos fabricantes parece ter aprendido a lição e já não recorrem a este tipo de manobras para inflacionar valores dos benchmarks ou de jogos específicos.

Esperemos que, a seu tempo, também a OnePlus e Meizu deixem de usar estas tácticas...

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]