2017/03/09

Google Store já deixa fazer compras em qualquer país


Comprar coisas na Google Store passa a ser bastante mais simples, mesmo quando aquilo que se quer não está disponível no nosso país. No entanto, continuará a ser necessário tratar do processo de reencaminhamento.

A Google Store veio simplificar o processo de comprar produtos da Google, mas em contrapartida veio aumentar a dose de desespero para todos os que descobriam que esta loja da Google não estava disponível no seu país, ou que os produtos que pretendiam comprar não constavam do catálogo local. Isto tem feito com que o processo de comprar produtos como o Google Home (por exemplo) se torne numa grande dor de cabeça... coisa que finalmente passará a ser simplificada a partir de agora.

A Google dá aos utilizadores a possibilidade de comprarem produtos de uma Google Store de qualquer país, independentemente do país em que estiverem. Em vez de simplesmente sermos confrontados com a mensagem de que a loja ou produto não se encontra disponível no nosso país, temos a possibilidade de escolher a Google Store do país pretendido, e efectuar as compras que se quiserem fazer.

No entanto, há um pequeno grande senão: teremos que utilizar uma morada de entrega coincidente com a do país onde se vai efectuar a compra. Pelo que, se quiserem comprar um Google Home na Google Store dos EUA, terão que disponibilizar uma morada dos EUA. Ainda assim, tendo em conta a existência de inúmeros serviços de reencaminhamento de encomendas (ou o recurso a um amigo que não se importe de tratar disso), é algo que se poderá resolver com relativa simplicidade - sendo que temos direito a todas as demais vantagens, como a compra ficar associada à nossa conta (e podermos geri-la em chatear terceiros), assim como o pagamento ser efectuado usando o nosso método de pagamento, também sem necessidade de andar a lidar com a chatice da forma de pagamento ter que coincidir com a do país da compra.

... Claro que no caso de escolherem uma Google Store de fora da Europa, não se esqueçam de contar com os atrasos garantidos (e pagamentos extra) da alfândega.

1 comentário:

  1. Um pequeno tutorial sobre isto:

    "Ainda assim, tendo em conta a existência de inúmeros serviços de reencaminhamento de encomendas (ou o recurso a um amigo que não se importe de tratar disso), é algo que se poderá resolver com relativa simplicidade"

    dava um artigo muito interessante para um leigo como eu nestas andanças :D

    ResponderEliminar

[pub]