2017/03/22

Micro baterias líquidas arrefecem os chips que alimentam


Manter os equipamentos electrónicos a funcionar e mantê-los o mais frescos possíveis são duas das coisas essenciais da actualidade, e investigadores acreditam conseguir um verdadeiro "2-em-1" recorrendo a micro baterias líquidas para os chips.

Enquanto de um lado temos cientistas a procurar novas baterias 100% sólidas mais resistentes e duráveis, por outro lado temos cientistas que vão pela via das baterias 100% líquidas e da sua utilização não só como fonte de energia como também sistema de arrefecimento.

As baterias líquidas não são propriamente uma novidade, mas são normalmente utilizadas em escalas bem mais elevadas. Neste caso, uma equipa de investigadores teve a ideia de aplicar o mesmo conceito numa escala bastante mais reduzida, criando uma bateria líquida com apenas 1.5mm de espessura que pode ser aplicada num chip, fornecendo-lhe energia ao mesmo tempo que serve para regular a sua temperatura.

A bateria é capaz de gerar 1.4W de energia por cm2, e mesmo subtraindo os gastos com a circulação do líquido, representa cerca de 1W por cm2 - um valor que os cientistas esperam aumentar significativamente ao longo dos próximos anos. Quanto à dissipação, aí não parece haver qualquer problema, com o sistema a conseguir dissipar muito mais calor do que é gerado, o que garantiria que um smartphone ou tablet dificilmente aqueceria sob qualquer circunstância (o ideal mesmo seria recuperar esse calor para recarregar a bateria! :)

... Fica apenas a questão da durabilidade de tal sistema, em caso de quedas ou outros acidentes... já nos chega a frustração de partir um ecrã... olhem se a isso temos que adicionar o partir da bateria.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]