2017/03/16

Qualcomm não quer que Snapdragons sejam chamados "Processadores"


A Qualcomm parece ter ido buscar inspiração ao Prince na altura em que passou a ser o "Artist formerly known as Prince", e também quer convencer o mundo de que os seus Snapdragons não devem ser chamados de processadores mas sim... "plataforma".

É certo que actualmente o termo processador/CPU é uma forma simplista de designar os chips usados nos smartphones e computadores, pois na realidade são chips que contêm não só o CPU propriamente dito, mas todo um conjunto de sistemas extras, como GPU, memória, interfaces variados, etc. Algo que já abordamos há alguns anos quando explicamos o que eram os SoC.

Mas para a Qualcomm parece ter chegado o momento de repor a verdade, e a empresa quer mudar a designação dos seus Snadragons, que até aqui eram referidos como "Qualcomm Snapdragon processor" para passarem a ser designados como "Qualcomm Snapdragon platform".

Na prática é uma diferença que terá um impacto praticamente nulo, pois cada pessoa continuará a chamar aos chips Snapdragon aquilo que bem entender; mas para a Qualcomm resta a satisfação de agora poderem dizer que esta sua linha de chips é uma plataforma e não meramente um processador. Da próxima vez que alguém vos perguntar que plataforma o vosso smartphone utiliza... já ficam avisados. ;)

1 comentário:

  1. Por acaso, depois do processador (CPU) e da GPU, os modernos SoC foram integrando mais elementos que estavam separados na motherboard,

    Chamar-lhe processador de facto é incorreto. Chamar-lhe plataforma dá-lhe outro "sainete" :)

    Cá continuamos à espera é de uma "plataforma" ARM que seja compatível com a arquitetura MIntel (Microsoft&Intel) x86 para que se possa ver "plataformas" ARM nos PCs e Macs. Se fosse só uma questão de potência do processador, já chega e sobra.

    ResponderEliminar

[pub]