2017/03/05

Uber tem sistema que detecta autoridades e cancela viagens automaticamente


A Uber tem passou um mau bocado ultimamente, tanto a nível de relatos do seu comportamento com as mulheres, ou de como o seu próprio CEO falou com um motorista. E agora, surge mais um programa que mostra as tácticas ardilosas da empresa para se esquivar às autoridades.

O sistema Greyball estará em funcionamento há anos, e tenta detectar todo o tipo de utilizadores considerados "indesejados" pela Uber, como investigadores, condutores de serviços concorrentes, taxistas, ou as próprias autoridades. Para isso usava informação geográfica, dos cartões de crédito, e até dos números de telefone usados para validar as contas; assim como o tipo de utilização dado à app - por exemplo, se o utilizador abria frequentemente a app mas só para "ver".

No caso do utilizador ser considerado "indesejado", a informação apresentada sobre a localização dos carros a circular era completamente falsa, para não permitir localizar os condutores da Uber; e se o utilizador tentasse pedir um carro, os condutores da Uber receberiam informação de que não deveriam recolher esse passageiro (ou até que deveriam cancelar a viagem imediatamente se já estivessem a meio de um transporte.)

A Uber continua a argumentar que este tipo de sistema visa apenas proteger os seus condutores contra represálias de taxistas e serviços concorrentes... Mas esquece-se que ela própria já foi apanhada a fazer pedidos fradulentos para serviços concorrentes, para melhorar as hipóteses de que viessem a pedir um Uber. Enfim... as tácticas agressivas da Uber começam finalmente a fazer-se notar... e vai ser curioso ver de que forma isso afecta os clientes no momento de pedirem um carro.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]