2017/04/07

Facebook vai usar reconhecimento de imagem para impedir partilha de revenge porn


Usar o Facebook, Messenger ou Instagram, para partilhar imagens já identificadas como revenge porn vai passar a ser bastante mais complicado, pois a plataforma vai recorrer a tecnologia de reconhecimento de imagens para identificar e impedir a sua disseminação.

O revenge porn, imagens íntimas partilhadas sem o consentimento das pessoas nas imagens, tem sido um problema que tem crescido nos últimos anos; e que pode ter consequências devastadoras para os visados - ainda mais se se tratarem de jovens ou adolescentes. Este é um problema que se complica pelo facto de, assim que algo chega à internet, nunca mais poder ser controlado - mas pelo menos poderá tentar ser dificultado...

No caso do Facebook, as imagens que forem classificadas como revenge porn não só serão removidas da plataforma, como os utilizadores também serão impedidos de as tentar partilhar via Facebook, Instagram ou Messenger. Quem tentar enviar a foto verá uma mensagem que indica que a mesma viola as regras do Facebook e que não o poderá fazer.

Claro que todo o tipo de "censura" automática obriga a ter bastante cuidado, e certamente poderão vir a surgir casos em que uma imagem perfeitamente normal possa vir a ser erradamente reconhecida como sendo uma das imagens proibidas; mas tendo em conta o problema subjacente acho que neste caso se justifica o potencial incómodo ocasional. Dito isto, é também garantido que esta medida não irá acabar com o flagelo do revenge porn, pois quem quiser espalhar essas imagens, se não o puder fazer via Facebook, Messenger ou Instagram, acabará por fazê-lo por mil e uma outras formas... nem que seja simplesmente partilhar um link para a imagem.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]