2017/04/07

Google distribui Machine Learning por milhões de smartphones

A Google desenvolveu um novo sistema de machine learning, que serve de base a diferentes sistemas de inteligência artificial, e que passa a poder ser calculado directamente num smartphone evitando que dados privados tenham que ser enviados para a cloud.

O processos de cálculo/treino dos sistemas de inteligência artificial são incrivelmente complexos e intensivos, sendo por isso que na maioria dos casos esse processamento é feito na cloud. Mas como estamos numa era em que nem sempre é desejável que os nossos dados sejam enviados para a cloud, a Google desenvolveu o Federated Learning, um novo sistema de machine learning colaborativo, que deixa que parte desse processamento seja feito localmente em cada dispositivo, sem que esses dados tenham que ser enviados para outro lado.


A Google já está a testar este método no Gboard para Android, onde o sistema analisa localmente tudo o que fazemos para melhorar o sistema de previsão e sugestão, com tudo isso a ser feito localmente no próprio dispositivo.


Este sistema de machine learning continua a enviar dados para a cloud, mas são apenas os dados já processados que servirão para melhorar o "treino" do sistema global, e que não incluem dados privados de cada utilizador.

... Por outro lado, temos um aspecto que poderá continuar a preocupar algumas pessoas. Neste sistema, o processamento feito localmente no smartphone é feito apenas quando o smartphone está ligado ao carregador e tem acesso à internet. Na prática, isto permite que a Google possa recorrer a centenas de milhões de smartphones como módulos de processamento para os seus serviços. Certamente que não veremos a Google a dar mau uso a esta capacidade, sob pena de prejudicarem gravemente a sua reputação... mas não deixa de nos fazer pensar no tipo de coisas que seriam possíveis ao usar toda este potência de computação em potencial.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]