2017/04/08

Retratos hiper-realistas desenhados a lápis


Um lápis pode ser algo tão banal a que quase ninguém dá valor, mas nas mãos da pessoa certa, pode tornar-se na ferramenta que permite criar desenhos que desafiam a própria realidade.

Arinze Stanley é um jovem nigeriano que consegue fazer magia com um lápis, pois especializou-se em desenhar retratos hiper-realistas que até parecem superar o que se poderia fazer com uma máquina fotográfica. Será difícil encontrar um trabalho seu que não seja verdadeiramente impressionante.

Curiosamente (ou não) Arinze nunca teve aulas de desenho, embora desde criança se tenha sentido atraído por isso. No entanto, só em 2012 é que começou a dedicar-se aos desenhos hiper-realistas, e desde então os seus trabalhos se tornaram cada vez mais populares, à custa de algo que ele descreve como sendo apenas devido aos três "P" - praticar, paciência e persistência. E sem dúvida que são todos precisos, considerando que cada retrato leva, em média, 200 horas para ser desenhado.

... Eu, só de olhar para o que ele consegue fazer, ficaria automaticamente sem vontade de praticar fosse o que fosse em termos de desenho! :)






5 comentários:

  1. Nigeriano... Em Portugal também há artistas capazes do mesmo.
    www.retratosalapis.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jldr, nem por sonhos dá para comparar estes retratos com os rabiscos desse Joao Luis, .... sinceramente...

      Eliminar

[pub]