2017/05/28

Apple prepara chip dedicado à Inteligência Artificial


Poderá não chegar nos iPhones deste ano, mas a Apple parece estar a prepara um chip dedicado exclusivamente a funções de inteligência artificial.

Não se poderá dizer que a medida é inesperada. Há muito tempo que os CPUs começaram a ser acompanhados por GPUs especificamente criados para o processamento gráfico; e nos dispositivos mobile a Apple foi também uma das primeiras a adoptar um co-processador para tratar dos sensores de movimento e outras funções, para libertar o CPU dessas tarefas.

Um novo chip dedicado exclusivamente a acelerar tarefas de inteligência artificial poderia ser o componente que falta para que assistentes digitais como a Siri passem a ter mais inteligência - mesmo quando não estamos ligados à internet, algo que ainda continua a ser praticamente essencial em todos os assistentes digitais (e que no caso da Siri se torna ainda mais irritante quando, mesmo tendo ligação à internet, nos diz que o serviço está indisponível). As vantagens de um chip dedicado - a Google tem os seus TPUs com potências alucinantes para processamento AI, mas que estão localizados nos seus data centers, e por isso obrigam a ter acesso à internet - seriam um maior desempenho e também um consumo de energia mais reduzido face a processamento idêntico realizado pelo CPU.

Veremos se a Apple revela alguma informação quanto a estas intenções no WWDC que arranca no próximo dia 5 de Junho... Mas parecendo-me pouco provável, a não ser que estes chips já estejam prontos e venham a ser integrados nos iPhones deste ano (e não deixaria de ser uma boa novidade para "vender" iPhones mais uma geração de iPhones "7s" que mantivessem design idêntico ao do ano anterior).

2 comentários:

  1. Não imagino que o processamento feito no telemóvel consiga aproximar-se do processamento feito na nuvem, principalmente quando queremos simular o pensamento do cérebro humano que segundo dizem tem uma complexidade idêntica a todos os computadores do mundo interligados...

    ResponderEliminar
  2. Miguel, mas também não é preciso ter essa capacidade toda disponível para poder responder à maioria das perguntas e fazer de assistente pessoal. Numa mainframe consegues é ter as condições óptimas de hardware e software assim como de ligação à rede. No telemóvel se os chips forem aperfeiçoados para garantir elevada eficiência e polivalência de capacidades, podemos ficar muito bem servidos, contando que será sempre necessário ter ligação à rede para aceder às informações pertinentes.

    ResponderEliminar

[pub]