2017/05/29

ARM apresenta Cortex-A75 e A-55


A evolução dos chips ARM tem sido imparável nos últimos anos, avançando a ritmo bem mais acelerado que a dos CPUs da Intel, e a ARM já revelou as novidades que dominarão o mercado no próximo ano.

Como seria de esperar temos um novo Cortex-A75 que se preocupa em maximizar o desempenho sem aumentar os consumos face à geração anterior; enquanto no campo dos núcleos de processamento mais poupados temos também um novo A55 que deverá ser 2.5x mais eficiente que o A53 que vem substituir. Nos GPUs também temos o novo Mali-G72, que chega com instruções optimizadas para o machine learning, o que facilitará a utilização de sistemas de inteligência artificial no próprio dispositivo sem dependência da internet.

Não menos interessante é o DynamIQ, o sistema que vem substituir a arquitectura big.LITTLE que combinava até quatro núcleos de processamento de alto-desempenho com quatro mais poupados. O DynamIQ é a sua evolução, permitindo criar grupos maiores e muito mais heterogéneos de processamento (por exemplo, usando 1+7 núcleos A75/A55, ou 2+6, ou qualquer outra combinação que os fabricantes queiram usar). Cada núcleo pode também funcionar a frequências diferentes, ao contrário do que acontecia no big.LITTLE, em que cada grupo tinha que trabalhar à mesma frequência.

São boas novidades que permitirão criar sistemas mobile ainda mais rápidos e eficientes, mas infelizmente são coisas que só se começarão a fazer notar no próximo ano, quando os fabricantes de chips adoptarem estas novidades nos seus próprios CPUs.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]