2017/07/19

À conversa com Ricardo Queirós


A FCA deu-nos a oportunidade de conversar um pouco com alguns dos seus autores, e desta vez o escolhido para a rubrica "À conversa com" foi Ricardo Queirós, autor de livros como Criação Rápida de Sites Responsivos com o Bootstrap e Android – Desenvolvimento de Aplicações com o Android Studio.

O que é o Bootstrap?

O Bootstrap é uma framework web que permite a criação de sites e aplicações web responsivas.

Para quem apenas criou websites do zero e nunca utilizou uma framework, explique-nos o que é uma framework?

Uma framework, neste caso uma framework web, é um conjunto padronizado de conceitos e boas práticas para lidar com os problemas típicos do desenvolvimento web. Na prática ela dita as regras de uso e, grande parte delas, a implementação de atividades comuns realizadas em desenvolvimento web. Independentemente do seu foco, têm um grande objetivo que é promover a reutilização de código.

É importante usar uma framework? De que modo podem ajudar os frontend developers?

Sim, é importante usar. A grande vantagem no seu uso, para além de implementar as boas práticas no desenvolvimento web, é abstrair do programador os detalhes mais usuais, burocráticos ou complexos relacionados com o desenvolvimento. Por exemplo, implementar a responsividade de um site (capacidade do site se adaptar ao dispositivo onde é exibido) é sempre uma tarefa morosa e suscetível a erros. Ao libertar o programador dessa tarefa, faz com que este possa dedicar o seu tempo a aspetos mais relacionados com as regras e lógica do negócio.

Que outros tipos de frameworks existem? E em que difere o Bootstrap das restantes frameworks?

No universo da Web, que assenta no modelo cliente-servidor, as frameworks dividem-se consoante o local onde as operações são realizadas: no lado do cliente, o foco é na camada de apresentação gráfica e interação (frontend); no lado do servidor, o foco é na camada lógica e na camada de dados (backend). Olhando apenas para o lado do cliente, existem vários tipos de frameworks, umas mais focadas no desenvolvimento responsivo de interfaces gráficas e outras mais focadas na interação. Relativamente às frameworks web responsivas existem várias para além do Bootstrap (Foundation, Pure, Kube, Materialize, entre outras). Todas têm vantagens e desvantagens. O Bootstrap tem como grandes vantagens a sua simplicidade, personalização, robustez, existência de inúmeros templates e temas, e uma ativa comunidade.

Quais as razões que levaram ao sucesso do Bootstrap?

Eu apontaria: 1) simplicidade – não são precisos muitos conhecimentos técnicos para ter um site operacional; 2) rapidez – facilidade com que se tem um site em produção devido à existência de muito código já predefinido; 3) personalização: flexibilidade na escolha dos recursos que são necessários de forma a ir ao encontro das especificações do projeto Web; 4) suporte – muitos templates disponíveis e uma imensa comunidade de seguidores.

O Bootstrap é pago?

O Bootstrap é, hoje em dia, desenvolvido e mantido no GitHub (licença MIT). É gratuito e de código aberto. Atualmente o código fonte é escrito em HTML, CSS, Sass (uma linguagem de scripting que é interpretada para CSS) e em JavaScript.

Como funciona o Bootstrap? É de fácil utilização?

Como disse anteriormente, uma das razões de sucesso do Bootstrap é a sua simplicidade. Depois de descarregar a framework e a referenciar no código HTML podemos logo beneficiar dos seus estilos CSS predefinidos, já que os elementos HTML, que estamos habituados a usar, já foram estilizados. Depois podemos incluir componentes e plugins nativos do Bootstrap. Os primeiros não são mais do que classes CSS predefinidas que nos permitem criar barras de navegação, painéis, etc. Os últimos, são implementados em JavaScript e permitem tornar as nossas páginas HTML mais sofisticadas com a inclusão de, por exemplo, sliders, janelas modais, etc.

A quem se destina o Bootstrap?

A qualquer pessoa que queira fazer desenvolvimento frontend.

É necessário conhecimento de alguma linguagem de programação para usar o Bootstrap?

É obrigatório ter noções básicas de HTML e CSS. Depois, se quiser usar o Bootstrap em toda a sua plenitude, é aconselhável ter conhecimentos de JavaScript/jQuery para um uso mais controlado dos plugins nativos e Sass.

Que tipo de websites podemos construir com o Bootstrap? Podemos criar lojas online?

Qualquer tipo de website, inclusive lojas online. Na realidade é um dos quatro projetos completos que poderá encontrar no livro. Convém, no entanto, informar, que o Bootstrap não resolve questões de lógica de negócio ou de acesso a dados. Simplesmente, facilita o desenvolvimento da camada de apresentação de um site ou aplicação web. Tudo isto para dizer que podemos criar a parte gráfica da loja online usando o Bootstrap e depois temos que usar linguagens de programação para as restantes partes referidas anteriormente.

Que tipo de ferramentas necessitamos para desenvolver um website pessoal em Bootstrap?

Depois de descarregar o Bootstrap basta ter um editor de texto no computador de desenvolvimento. O editor pode ir desde o bloco de notas até a um editor de código especializado como o Visual Studio Code (usado no livro). Obviamente que ao usar um editor especializado beneficiará de todas as funcionalidades que estes contêm, como por exemplo auto completação de código, realce de cor, indentação, etc.

No livro é usado o editor especializado Microsoft Visual Studio Code, o Bootstrap 3 Snippets para acelerar a edição de código através de blocos de Bootstrap já predefinidos e o Bootlint que é uma ferramenta (tipo lint) que valida o código HTML que usa Bootstrap.

Concorda que as bibliotecas e frameworks open-source podem constituir um risco de segurança acrescido?

Depende do nível e maturidade dessas mesmas bibliotecas e frameworks. Sendo de código aberto temos pleno controlo para ver/alterar o código fonte de acordo com os nossos requisitos.


E é tudo, o nosso obrigado ao Ricardo pelo tempo dispensado, e ficamos aguardar pelos seus próximos livros. :)


Ricardo Queirós
Doutorado em Ciências de Computadores pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP), é docente na Escola Superior de Media Artes e Design (ESMAD) do Instituto Politécnico do Porto, onde é responsável por disciplinas na área do Desenvolvimento Web, Mobile e de Jogos. Paralelamente, desenvolve atividade científica na área da interoperabilidade entre sistemas de e-learning. Membro efetivo do Center for Research in Advanced Computing Systems (CRACS), uma unidade de investigação do laboratório Associado INESC TEC. É também autor dos livros “Android – Bases de Dados e Geolocalização”, “Android – Desenvolvimento de Aplicações com o Android Studio”, “Desenvolvimento de Aplicações Profissionais em Android” e “Android – Introdução ao Desenvolvimento de Aplicações”, e coautor do livro “Introdução ao Desenvolvimento de Jogos em Android”, todos publicados pela FCA.




Para quem chegou até aqui, temos uma surpresa. Temos para oferecer dois exemplares de Criação Rápida de Sites Responsivos com o Bootstrap; e para te habilitares a ganhar um deles só tens que participar preenchendo o seguinte formulário:


Passatempo encerrado: Os vencedores foram:

  • Sérgio Lopes
  • Luis Gonçalves

Fica atento aos próximos passatempos.

1 comentário:

[pub]