2017/07/31

Rússia proíbe VPNs


A ideia de uma internet que permitisse o acesso universal a toda a informação começa a ser posta em causa, e também a Rússia se junta à China e avança com a proibição da utilização de VPNs e a obrigatoriedade de todos os serviços de mensagens identificarem os utilizadores.

A partir de 1 de Novembro será ilegal usar serviços VPN e proxies que permitam aceder a sites bloqueados ou considerados indesejáveis pelo governo Russo, sendo que a partir de 1 de Janeiro também será obrigatório que os serviços de mensagens possam identificar os respectivos utilizadores e cortar-lhes o acesso sempre que estiverem a divulgar ou promover conteúdos indesejados.

Na base destas leis está a justificação do combate ao extremismo, mas não será por acaso que isto acontece numa altura em que também se tornará conveniente controlar a informação e silenciar tudo o que for indesejado... pois no próximo ano há eleições para a presidência Russa, e definitivamente não quererão lidar com o tipo de coisas que se passou nas eleições norte-americanas.

A única vantagem é que, por norma, quando se tenta proibir algo, apenas se incentiva a criação de métodos alternativos de fazer o que proibido... e seguramente não demorará muito para que comecem a surgir novos serviços que providenciem VPNs capazes de camuflar o seu tráfego de modo a torná-lo virtualmente indistinguível de uma utilização comum.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]