2017/07/14

Xiaomi vai abrir 2000 lojas em todo o mundo

Demorou, mas a Xiomi parece estar finalmente a preparar uma ofensiva para o ocidente, preparando-se para abrir 2000 novas lojas por todo o mundo ao longo dos próximos três anos.


Depois dos resultados positivos no trimestre passado, em que a Xiaomi registou um aumento de vendas de 70% a marca Chinesa parece finalmente preparar-se para dar resposta aos pedidos de muitos fãs no ocidente, com um dos seus vice-presidentes a revelar que que vai abrir lojas em praticamente todos os países do mundo.

De acordo com as declarações do VP Wang Xiang, a Xiaomi vai abrir 2000 lojas por todo o mundo ao longo dos próximos três anos, naquilo que será uma expansão sem precedentes da marca Chinesa. Mesmo tendo em conta que metade destas lojas serão abertas na China, isso faz com que "sobrem" 1000 lojas para serem distribuídas pelo resto do mundo, significando que haverá pelo menos uma loja em cada país (esperemos que Portugal não fique esquecido!)

Tudo começou em 2010, mas em apenas sete anos a Xiaomi já está presente em 40 países, com um catálogo de produtos que não se fica pelos smartphones, chegando a produtos tão diversificados como purificadores de ar, máquinas de cozer arroz e lâmpadas LED RGB inteligentes. O seu foco está na venda directa ao consumidor, mas no ocidente isso só tem sido possível através das lojas online não oficiais (e as lojas que por vezes vão surgindo, também não são oficiais).

No decurso deste ano a Xiaomi já chegou a países como a Rússia, Emirados Árabes Unidos e Egipto, e já fabrica localmente artigos na Índia e Indonésia. Mas a Xiaomi também quer chegar ao mercado da Europa Ocidental, e para isso prepara uma forte aposta na publicidade para que também o público em geral passe a associar a marca a uma marca de qualidade com preços altamente competitivos face aos outros fabricantes de topo.

A entrada no mercado ocidental também estará seguramente ligado ao recente acordo com a Nokia de partilha de patentes, pois seria altamente provável que a Xiaomi fosse processada fortemente assim que se aventurasse para este lado do planeta, embora a parceria tenha sido anunciada como sendo uma aposta estratégica para dar maior liberdade na criação de novos produtos.

... Venham de lá essas lojas Xiaomi oficiais, que seguramente farão sucesso onde quer que abram - mas... que não se esqueçam de manter os preços aproximados daqueles que praticam na China! ;P

por: Luis Costa

4 comentários:

  1. Se for em lojas "oficiais" como as que existem no Dolce Vita Tejo...que os preços são absurdos....
    Eu acho bem que abram algumas lojas em portugal...adoro a Xiaomi...recomendo vivamente... para quem gosta de qualidade/custo. Mas a preços reais...não a preços inflacionados como é o caso dessas lojas que indiquei em cima.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essas não são oficias, como refiro no artigo.

      Eliminar
    2. Sim sim eu sei.
      Se existir uma loja oficial em portugal, a Xiaomi irá vender muito... porque os olhos tambem "comem" e ver ao vivo e mexer no telefone não tem nada haver com ver reviews/ler artigos sobre um produto.
      Estive contacto à pouco tempo com um MI6, está brutal a qualidade de construção...

      Eliminar
  2. Agora que o modelo começa a dar sinais de quebra, 16 anos de pois da Apple o ter lançado, é que a Xiami se lembra de entrar no retail físico?! Já vai muito tarde.

    ResponderEliminar

[pub]