2017/09/30

Elon Musk aposta no BFR para o futuro da exploração espacial


A SpaceX tem tido grande sucesso com os Falcon 9, mas Elon Musk não esconde as suas ambições de ir muito mais longe... e para isso aposta tudo no BFR - o Big Fuc*ing Rocket.


Embora pareça megalomania, a ideia de Elon Musk é substituir os actuais foguetes da SpaceX (o Falcon 9 e o Falcon Heavy) pelo BFR, um foguete de uma escala completamente diferente e que será o mais poderoso de sempre, podendo elevar até 150 toneladas de carga até órbita (para referência, até mesmo o Falcon Heavy, que ainda esperamos ver voar pela primeira vez este ano, terá apenas uma capacidade de "apenas" 30 toneladas).

É este o veículo para o qual Elon Musk tem grandes aspirações como veículo multi-usos para todo o tipo de trabalho, tanto para nos levar até órbita, como até à Lua, como até Marte, e até como transporte terrestre, permitindo-nos chegar a qualquer ponto do planeta em apenas 30 minutos.

O curioso é que Musk diz que este BFG será capaz de fazer tudo isto de forma muito mais económica que todos os foguetes jamais feitos - mas, como sempre, há ainda muitos pormenores e problemas por resolver. Por agora ficaríamos feliz por ver o Falcon Heavy levantar voo e aterrar com sucesso ainda este ano. E depois...  logo se vê se este prometido gigante espacial conseguirá efectivamente abrir-nos as portas para irmos mais longe que nunca.


3 comentários:

  1. Parece um plano demasiado ambicioso, mas só pensando assim é que se atinge o futuro. Veremos se consegue cumprir com os prazos 🙃

    ResponderEliminar
  2. Ele que se deixe das viagens para Marte e se concentre na rede de satélites para Internet mais rápida e acessível a todos pelo planeta e transportes intercontinentais mais rápidos e eficientes, que será muito mais útil e rentável no médio/ longo prazo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma coisa não invalida a outra... pelo contrário, se os custos de lançamento deste BFR forem uma fracção dos actuais (como eles dizem que será), será um passo fundamental para se poderem lançar os milhares de satélites para a rede de internet a custo viável.

      Eliminar

[pub]