2017/10/05

Câmara de vigilância Canary começa a cobrar por funcionalidades gratuitas


Relembrando os risco de depender de serviços externos, quem tiver investido na câmara Canary está a ser surpreendido pela remoção de funcionalidades gratuitas que agora passam a estar disponíveis apenas nas modalidades pagas.

Em 2013 a Canary lançou-se no mercado com ajuda de uma campanha de crowdfunding bem sucedida, que chegou quase aos 2 milhões de dólares. A câmara, integrando um conjunto de outros sensores, apresentava-se como sendo uma forma "pronta a usar" de ficar com uma câmara inteligente, capaz de aprender com a rotina dos utilizadores para saber quando algo seria considerado anormal e motivo de alerta, e ignorando movimentações habituais. Mas, agora, as coisas ficam bem diferentes...

A partir de agora, quem se mantiver na modalidade gratuita deixará de ter acesso aos vídeos gravados em caso de detecção de movimento, que ficam limitados a um "preview" de apenas 10 segundos; e também perde o acesso ao "night mode" que permitia definir um horário pré-determinado para vigiar a casa sem enviar notificações. Coisas que agora só ficarão disponíveis a quem pagar a mensalidade de $9.99.

Ora, fornecer funcionalidades extra a quem pagar é algo perfeitamente natural; mas neste caso o que se passa é que se estão a remover funcionalidades que estavam disponíveis gratuitamente e a transferi-las para a modalidade paga... e obviamente que os actuais utilizadores não estão contentes com isso, sentindo-se enganados e traídos - ainda mais quando esta era uma empresa que dizia que se iria distinguir das demais (Nest, D-Link, etc.) oferecendo um serviço mais "humano" e investir em criar uma legião de fãs satisfeitos com o serviço...

Parece que mudaram de ideias; e é pena... pois só fazem com que cada vez mais pessoas percam a confiança em serviços "na cloud", e que decidem mudar as condições como e quando lhes apetece, pouco se importando com os clientes. É pena, pois é o tipo de coisa que até poderia ter sido conseguido assumindo uma postura mais humilde, informando os utilizadores que seria necessário angariar mais clientes que optassem pela mensalidade, e tentando consegui-los de uma forma mais "amigável" em vez de os sujeitar a este tipo de imposição (que, quase seguramente, acabará por fazer com que se mudem para outras soluções... mesmo que venham a ficar mais caras!)

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]