2017/10/16

Huawei apresenta Mate 10 e Mate 10 Pro

A Huawei convidou-nos para ir a Munique conhecer a nova família Mate 10 em primeira mão, e o nosso Luis Costa tem estado a acompanhar a apresentação deste novo phablet que vem recheado com argumentos capazes de atrair as atenções.


Era com bastante expectativa que se aguardava a chegada dos novos Mate 10, embora as últimas semanas tenham permitido ficar a conhecer praticamente tudo o que se desejava conhecer sobre eles. O Mate 10 e Mate 10 Pro partilham muitas das características internas, mas serão facilmente distinguíveis: o Mate 10 recorre a um ecrã LCD de 5.9" (2560x1440) enquanto o Mate 10 Pro opta por um ecrã OLED de 6" (2160x1080), ambos com margens reduzidas. Curiosamente, no Mate 10 a Huwei optou por manter o botão frontal com sensor de impressões digitais, que no Mate 10 Pro desaparece (passando o sensor para a traseira). De certa forma, acabar por dar opção de escolha para quem preferir um ou outro...


Ambos os modelos vêm com um Kirin 970, 4GB de RAM, 64GB, câmara dupla traseira 20MP (RGB) + 12MP (BW) com lentes f/1.6, bateria de 4000mAh, dual SIM 4G, USB-C e Android 8 com EMUI 8. No Mate 10 Pro há ainda uma variante com 6GB e 128GB, e ainda exista a variante exclusiva Porsche Design, com 6GB e 256GB. Outras diferenças: o Mate 10 normal vem com ficha de headphones; o Mate 10 Pro vem com emissor IR. Também é possível ligar o Mate 10 a um monito para funcionar como "uma espécie" de computador desktop (sem necessidade de ter uma docking station especial).


Tal como já tinha sido indicado, o Mate 10 faz grande aposta na inteligência artificial, tirando partido da aceleração proporcionada pelo Kirin 970. Isso não só é feito a nível da gestão dos recursos do smartphone, para optimizar a bateria em função do tipo de utilização de cada utilizador, como em coisas mais audíveis e visíveis: que vão desde o reconhecimento de voz ao reconhecimento das coisas para que estamos a apontar a câmara, para que sejam aplicados os parâmetros mais adequados.


Os preços para a Europa começam nos 699 euros para o Mate 10, 799 euros para o Mate 10 Pro, e 1395 euros(!) para o Mate 10 Pro Porsche Design. Em Portugal, tanto quanto conseguimos determinar, apenas irá ficar disponível o Mate 10 Pro com 6GB de RAM, que terá um preço de 879 euros e só irá chegar a 23 de Novembro. (Também teremos o Mate 10 Lite, mas a Huawei ainda não revelou informações e preço desse modelo).



Actualização: cá estão umas fotos, literalmente "hands-on"! :)



3 comentários:

  1. Por acaso, até acho bem que os topos-de-gama das marcas subam de preços.
    Aliás, deviam subir ainda mais! Porquê?
    Porque assim, os de média-gama irão, a pouco e pouco, ter características cada vez mais parecidas com os de alta-gama, mas a preço inferior... veja-se o que acontece com os carros, a moda e por aí fora.
    Tenho esperança de ver (2018?) flagships a 2000€... :)

    ResponderEliminar
  2. Mas não se fabricam oled a 1440p?em ecrãs deste tamanho acho que se justificava. Mais do que isso também é exagero, mas é só nisso que peca. Isso é o jack 3.5mm. Fora isso é o topo de gama mais barato

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, mas o problema é arranjá-los... (e a que preço). Actualmente só a Samsung é que tem capacidade de produção em volume (e com qualidade para esta gama de produtos)... e não dá para todos. Os que querem têm que pagar e bem, como é o caso da Apple para o iPhone X.

      Eliminar

[pub]