2017/10/22

Yashica digiFilm aposta nos "rolos" falsos


A Yashica parece ter ficado contagiada com o lançamento de produtos nostálgicos (como as mini-consolas da Nintendo) e tenta a mesma fórmula... mas de forma absurda: com a sua câmara digital digiFilm, que precisa de "rolos" falsos para funcionar.

No auge da euforia das apps "hipster" tivemos uma app que tentou convencer os utilizadores a pagar pelos "rolos" para poderem tirar fotografias; e agora a Yashica quer transferir o mesmo conceito para o mundo real com a sua câmara digiFilm.

Bem, em primeiro lugar importa clarificar que este projecto já nada tem a ver com a reputação e historial da Yashica, pois o uso da marca foi comprada por uma empresa de Hong Kong (do mesmo estilo que os smartphones Nokia já não são fabricados pela Nokia). Esta câmara de 14MP adopta um design clássico (e usa duas pilhas AA!) mas o ponto mais original - e polémico - é a de que as configurações da câmara estão dependentes do "rolo" falso que inserirem na câmara, procurando simular o que se passava no tempo das câmaras analógicas com película. Temos "rolo" de alto contraste, "rolo" a preto e branco, "rolo" com ISO 400 e ISO 200, e até rolo para fotos com formato quadrado!



Ora... parece-me que estes senhores se estão a esquecer de alguns pormenores que têm feito de outros projectos "retro" um sucesso, como o factor: conveniência! Quem compra algo como uma mini-consola NES/SNES da Nintendo tem acesso a várias dezenas de jogos sem ter que se chatear com cartuchos (ou até centenas mais, se se quiser dar ao trabalho para isso). Nesta Yashica digiFilm... temos é uma total inconveniência!

Mas se calhar sou só eu a pensar assim, pois o projecto já conta com mais de 6600 apoiantes e quase 1 milhão de euros angariados! Para quem estiver interessado, os preços começam nos 120 euros para uma câmara e dois "rolos", estando as entregas prometidas para Abril de 2018.


Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]