2017/11/10

Samsung desiste do sensor de impressões digitais no ecrã para o Galaxy S9


A dificuldade de integrar o sensor de impressões digitais no ecrã parece estar a ser maior do que se imaginava e também não vai ficar pronto a tempo de ser utilizado no próximo topo de gama da Samsung.

Embora já se esperasse que a Samsung pudesse ter conseguido fazê-lo a tempo do Galaxy S8 deste ano, a verdade é que a Samsung teve que recorrer à medida mais simples de atirar o sensor para a parte de trás do smartphone, deixando-no ao lado da câmara e numa posição que não é lá muito prática de atingir (especialmente no S8+). Infelizmente, parece que também será o caso para o Galaxy S9, segundo um relato que diz que a Samsung terá cancelado a ideia de usar um sensor no ecrã por não o conseguir fazer com a fiabilidade pretendia.

Isto porque a Samsung chegou ao ponto em que tem que definir o design final do S9, para arrancar com a produção em Dezembro, e já não podia adiar mais essa decisão...

Por muito que possa desiludir os fãs, é algo que de certa forma já poderia ser esperado. Quando a Qualcomm revelou os seus sensores, disse desde logo que os mesmos só iriam ficar prontos no início de 2018, para produções em volume que só chegariam ao mercado meses mais tarde. Mesmo assumindo que não houvesse derrapagens (nem problemas por ser uma tecnologia que ainda falta testar no mundo real - e que, ainda por cima, será comparada com os sensores convencionais, já bastante evoluídos em termos de velocidade e fiabilidade) isso já significaria que chegaria tarde demais para ser utilizado no S9...

No entanto, ao contrário da Apple que abdicou completamente dos sensores de impressões digitais e apostou tudo no Face ID, a Samsung diz que continuará a usar esses sensores e a explorar a sua integração no ecrã. Com sorte, será o Galaxy Note 9 a estrear esta tecnologia num Samsung, pois será o modelo que melhor se enquadra com as datas referidas.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]