2009/08/27

Mais uma vez... os Backups

As férias já se acabaram, e cá estou novamente de volta ao ritmo normal.

Infelizmente este ano, o fim-de-férias veio acompanhado de dores-de-cabeça informáticas: quando estava a preparar-me para organizar os gigabytes de fotos deste ano, tive a infeliz ideia de os tentar copiar para um disco "problemático." O resultado foi um crash do computador - mas que infelizmente desta vez veio acompanhado de um ecrã azul sempre que tentava reiniciar o Windows novamente.

Lá tive eu que optar pela opção de "Last Known Good Configuration" - que felizmente lá permitiu arrancar o Windows - mas que infelizmente veio acompanhada de uma velocidade *extremamente lenta* depois do Login. Coisas que demoravam segundos demoram agora dezenas de minutos, e mesmo após horas de espera parece ser impossível entrar no device manager para tentar descobrir o que se passa.

Suspeito que seja alguma má configuração nos acessos DMA dos discos (a minha motherboard nunca gostou muito de ter os acessos DMA dos discos IDE à velocidade máxima.) E agora vou ter que andar a arranjar forma de tentar reinstalar os drivers, ou repôr as configurações correctas... Mas é desesperante fazer "experiências" a esta velocidade.

O facto de ter os dados todos em discos RAID também não simplifica as coisas: não posso facilmente aceder a estes discos de outro PC; e embora tenha backups de muita coisa, há também muita coisa que lá permanece sem backups.
(Para não falar em montes de pequenos dados de que raramente nos lembramos, como as tabs que permaneciam abertas nos browsers; as configurações de acesso FTP a vários servidores; os locais guardados no Google Earth; etc. etc. - Nesse aspecto, faz-nos lembrar as coisas boas dos serviços "cloud", com tudo isso disponível na Internet.)

Felizmente, mesmo com este azar, ainda consigo aceder ao PC pela rede e copiar muito do que lá está - embora a uma velocidade de cerca de 800KB/s - o que, caso não encontre outra alternativa, significa que serão necessários *dias* para copiar os dados que lá estão. Mas espero entretanto conseguir corrigir isto (não sei como) e recuperar a minha sanidade mental.

Portanto... fica o aviso: e se o vosso computador hoje deixasse de arrancar? Têm os vossos dados essenciais bem guardados noutro local que permita uma fácil (e rápida) recuperação?

(Bem sei que parece "chato" preocuparem-se com Backups quando tudo funciona bem... mas depois quando algo corre mal - e isso é apenas uma questão de tempo, acontecendo mais tarde ou mais cedo - isso irá evitar estas dores de cabeça.)


E se, alguma alma caridosa tiver alguma dica de como resolver este problema... agradeço! :)
A Board é uma MSI K8N Neo2 Platinum - chipset nForce3 - com os discos em 2 conjuntos RAID (4xSATA + 2xIDE.)

20 comentários:

  1. É por essas merdas que nunca utilizo raid em casa! Dá mais chatice do que outra coisa...

    O que se calhar te aconselhava (tiro no escuro mesmo) é arrancares com um livecd (Ubuntu por exemplo) e passares um ntfscheck (ou fix ou o camandro) para ver se não estás com erros nas partições?

    É que a suspeita do DMA não me está a cheirar lá muito bem? Então só aconteceu quando puseste o novo disco? Então tirando o antigo e pondo tudo como estava, deverá ter voltado ao normal não? :oP

    Suspeito mais mesmo de erros no Filesystem.

    Outra coisa que podes tentar é recuperar o sistema para uma data anterior (start menu -> programs -> accessories -> system tools -> system restore).

    Hugz,
    Luís

    ResponderEliminar
  2. @Luis pff SystemRestore?? isso alguma vez ajudou alg??

    Duvido q correr um livecd va ajudar mt o Carlos, uma vez q usa um SoftRaid, vai ter mts probs montar os volumes.
    bem, e' nestas alturas q voltamos a falar em makinas para storage.
    Carlos ainda tens akele link q te mandei no twit?
    http://castrojo.wordpress.com/2009/08/17/home-server-without-home-server/

    ResponderEliminar
  3. @LMS

    Não são erros de file system, e não houve troca de discos.

    O Raid dos IDE nunca gostou muito de trabalhar no DMA à velocidade máxima (DMA133) e de vez em quando revertia para o modo PIO; e eu lá tinha que voltar a forçar o modo DMA a cada 3 ou 4 meses.
    (De qq maneira, há muito que usava este bloco RAID apenas para backups e não para uso "diário".)
    Desta vez para não me chatear, experimentei força-lo para DMA33, para ver se ficava mais estável e... KAPUT, nunca mais arrancou - até ter escolhido o "last known good".

    Arrancar por live CD, posso experimentar, mas suspeito que ele não vá reconhecer nada nos discos por estarem em RAID. (mas vale a pena experimentar e pode ser que tenha sorte, e já me dava pra sacar as tralhas todas a maior velocidade - digo eu.)

    ResponderEliminar
  4. @BUGabundo

    Sim, já estive a espreitar esses "home-servers".

    Esse dados "gerais", que seriam guardados num "server" eu tenho guardados em discos externos - o que me chateia agora são os dados "não-gerais", configurações de programas, etc. etc.

    Quando montar nova máquina vou ter que me preocupar com forma de guardar essas configurações sincronizadas para qq lado...

    Era um cloud computing para dentro de casa... isso é que era! :)

    ResponderEliminar
  5. e q tal elastic cloud ?
    http://www.ubuntu.com/products/whatisubuntu/serveredition/features/ec2

    ResponderEliminar
  6. Eu nunca optaria por um softraid, ainda para mais a bordo do Windows :)

    Não sei como se comporta num soft-raid, mas para estas coisas não dispenso o PartedMagic.

    Não custa nada tentares :

    www.partedmagic.com

    ResponderEliminar
  7. Não é "soft-raid" puro, é o RAID feito pelo Nforce3, que é um misto de hard+soft (penso eu.)

    ResponderEliminar
  8. Carlos é soft-raid.
    é o OS q usa Drivers para o operar.
    O HW so está lá para permitir ligar vários discos.

    ResponderEliminar
  9. Mais uma razão para experimentares o PartedMagic, tem imensas opções, e depois é executado apartir da RAM.

    ResponderEliminar
  10. Vou experimentar, caso não consiga por o Windows funcional novamente... :/

    ResponderEliminar
  11. Recentemente tb tive um problema parecido. O meu disco de storage/downloads desapareceu de repente do Explorer do Windows. Após reiniciar ele voltou a detectar o disco, mas ficou tudo MUITO lento. A máquina demorava 10seg a responder a um clique. Após mais uns reboots já dava um SMART error durante o post.

    Diagnósticos feitos, o disco tava com bad sectors e já tinha esgotado os sectores de substituição. 99% da informação estava lá, mas o Windows não lhe conseguia aceder e ficava extremamente lento! Recuperei graças ao GetDataBack incluído no Hiren's Boot CD. Ao contrário do Explorer conseguiu aceder ao disco, e a alta velocidade, e copiar tudo para um disco externo. Depois até comprei o programa como recompensa de me ter safado. :)

    Carlos, experimenta o RAID Reconstructor que é dos mesmos gajos:
    http://www.runtime.org/raid.htm
    Supostamente detecta os parâmetros, monta o RAID, e copia tudo para uma imagem. Faz um boot CD do WinPE como eles dizem, para evitar problemas de drivers do Windows, etc. Não sei é se a trial te deixa fazer tudo sem pagar. Depois se precisares do GetDataBack (for NTFS) para recuperares os dados da imagem, diz qq coisa.

    ResponderEliminar
  12. bugabundo: o system restore, por acaso, até ajuda e muito! :o) estás mal habituado!

    É isso e a cena do "a aplicação crashou, quer procurar uma solução?". Hoje em dia já há IMENSAS soluções registadas e faz um jeitaço usar essa merda!

    Nós, tipicamente, temos más experiências porque experimentamos a coisa quando ainda era verde he he he.

    Quanto ao resto, então estavas a fazer raid por software mesmo? Pode ser que arranjes drivers para pegar nisso em Linux! :o)

    Falei na questão do FS porque percebi que o problema ocorreu quando puseste o novo disco para copiar os ficheiros (e o FS podia ter ficado corrompido e o windows estar a cagar-se TODO para ler / escrever)!

    Hugz,
    Luís

    ResponderEliminar
  13. Luis tou habituado a n usar. eu mal mexo em Wind, hoje em dia :D

    ResponderEliminar
  14. Luis ele drivers n precisa, pq kase de certeza q qq kernel recente, deve ser capaz de montar os devices e o MD kase de certeza q é capaz de usar o RAID.

    O prob n e' esse. o prob 'e usar o *mesmo* eskema de mapeamento _por software_.
    O MD n faz a menor ideia do q e' q o Wind fez. e o contrario tb.

    dai serem tao bons os por HW. (claro q tens sempre o prob se kisers mudar para HW diferente, eheh)

    ResponderEliminar
  15. Ricardo Moreira27/8/09 17:22

    Boas Carlos Martins a minha ideia... fazer um ghost(nortonGhost) dos discos e tentar explorar (GhostExplorer)em outra maquina e disco, podes fazer dos sectores ou so dos ficheiros se fizeres aos sectores, depois podes salvar coisas que ja foram eliminadas (getdataback) mas fica a ocupar o tamanho total do disco. Pois os acessos ao disco com esse problema podes danificar na totalidade...

    Ao explorar o ghost podes retirar o que queres, aqueles software que precisam de ser executados para fazer backup, copias para fora do ghost possivelmente nao funcionaram podes sempre correr o registo que o faz funcionar ou instalas o mesmo software o de novo e copias tudo por cima sem executar a primeira vez...

    Assim trabalhas essa informação toda sem riscos e a partir de um backup sem o risco de danificar mais...

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  16. @Ricardo o NGhost n vai ser capaz de montar o RAID.
    e ter os dados espalhados por varios discos, n ajuda qd se ve a imagem de cada um individualmente :\

    ResponderEliminar
  17. Ricardo Moreira27/8/09 17:39

    O Symatec Gost 11.x Acho que ja da, No support diz como fazer...

    ResponderEliminar
  18. Bugabundo, percebi que o raid que o Carlos está a usar foi daqueles que agora se usam...meio aldrabados...meio hardware, meio software.

    Ou seja, configurou os volumes na bios, precisou de drivers específicos para aceder à controladora e acedeu ao volume criado na bios.

    Se assim foi, não vai usar o MD para nada já que o disco deve aparecer como uma unidade apenas...

    Hugz,
    Luís

    ResponderEliminar
  19. Nao Luis, os volumes não são feitos na BIOS, a BIOS n tem nada a ver com isto.
    É a aplicação da MSI no Windows que cria os volumes.

    Mas o Carlos é q poderá confirmar isso melhor, dado q ele tem o equipamento :)

    ResponderEliminar
  20. Uma sugestão verifica as ligações ao disco, muitos dos erros no disco deve-se a uma má ligação das fichas de comunicação....ou mesmo os cabos de alimentação do disco, digo isto porque os discos ide são muito suscetíveis a estes problemas.

    ResponderEliminar

[pub]