2010/07/01

Android 3.0 - Gingerbread

Enquanto a maioria dos utilizadores aguarda ainda pela chegada do Android 2.2, que só esta semana começa a chegar aos Nexus One, já se começam a descobrir alguns pormenores sobre a próxima grande actualização: o Android 3.0 Gingerbread.

  • Requisitos mínimos de hardware para o Android 3.0:
    CPU a 1Ghz, 512MB de Ram, ecrãs de 3.5"
  • Suporte para resoluções de 1280x760 em ecrãs de 4" ou superiores
  • Interface renovado, com base no que se pode ver na Gallery App do Nexus one com transições animadas e fluidas
  • Separação em dois segmentos: 3.0 para os dispositivos de topo, e o Android 2.1/2.2 para os equipamentos mais baratos.
O Android 3.0 tem estreia agendada para meados de Outubro, com os primeiros equipamentos a chegarem ao mercado em Novembro e Dezembro, a tempo de apanharem a época de compras Natalícia.

Outra grande notícia é que, devido ao novo interface, os interfaces proprietários dos fabricantes (HTC Sense, MotoBlur, etc) estarão destinados a serem descontinuados - o que é uma excelente notícia, pois irá tornar o Android numa plataforma mais coerente e consistente: em vez de oferecer experiências diferentes conforme a "marca"... e pior ainda, causar grandes atrasos nas actualizações!

23 comentários:

  1. Só espero que as aplicações não deixem de ser compativeis!

    ResponderEliminar
  2. muitas serao... os devs terao q actualizar

    ResponderEliminar
  3. Anónimo1/7/10 11:17

    o mais tramado nisto tudo é q um gajo compra um telemóvel por 400 euros (htc desire ou samsung galaxy s) e depois passado 6 meses corre o risco de ficar pendurado em termos de actualizações. isto tendo em conta que um telemóvel é algo para usar durante, no mínimo, 5 anos.

    ResponderEliminar
  4. O Android sofreu um bocado com a evolução relâmpago que teve/tem tido - mas tal era essencial para chegar ao ponto a que chegou.

    Com a chegada do 3.0, imagino que as coisas estabilizem muito mais e dêem maior confiança: quer aos utilizadores, quer aos próprios operadores e fabricantes.

    Quanto a um telemóvel para 5 anos... isso hoje já me parece completamente impraticável face ao ritmo evolutivo neste segmento mobile:
    No próximo anos deveremos começar a ver mobiles com dual-core, daqui por mais um ano ou dois teremos "quad-core" ou multi-cpu diferenciados... Daqui por 5 anos, quem sabe o que existirá?

    (Basta olhar para o panorama à 5 anos atrás, onde nem sequer se falava de iPhones ou Androids, e onde a Nokia e o Symbian era a única opção... ou gramar com um windows mobile!)

    ResponderEliminar
  5. Isto vai permitir ao pessoal que se recusa a dar mais de x por um smartphone a possuir umas máquinas por belos preços, como foi o meu caso com um HTC Hero, apesar do motivo ter sido diferente pois a pessoa não se adaptou ao touchscreen (compra impulso) e depois devolveu à loja. Foi um instante até vir para as minhas mãos :)

    Mas adiante, de facto o Android está a sofrer uma evolução daquelas...ganhar 5% de quota geral nos states em apenas 3 meses é obra! E logo lá onde a Apple está bem cotada...
    Mas a Google tem mesmo de reestruturar, isto anda muito atabalhoado (não sei se este termo existe, aqui no Norte existe ehehehe)...

    ResponderEliminar
  6. algumas stats
    http://l.androidpt.com/admobmay2010

    ResponderEliminar
  7. Anónimo1/7/10 12:28

    @Carlos Martins, concordo com tudo o que dizes. até acho que o que vão fazer para o 3 já devia existir actualmente.

    o problema é o seguinte: estou a pensar em comprar um samsung galaxy S, custa 400 euros. é dinheiro. bastante dinheiro.

    e, sendo assim, não me vejo a comprar outro telemóvel no espaço de tempo inferior a 5 anos. e mesmo assim estou a ser generoso.

    é que ter telemóveis sempre actualizados é muito bonito mas comprar um telemóvel de 400 euros de 2 em 2 anos dá cabo do orçamento de qualquer português médio.

    e sim, eu sei que há modelos mais baratos. mas esses nem dão para aguentar 2 anos sem ficarem completamente obsoletos, devido à evolução que referiste.

    ResponderEliminar
  8. Pois, infelizmente é isso... é preciso começar a poupar logo mal se compre, para contar com o futuro upgrade 1 ou 2 anos depois... :(

    Mas imagino que rapidamente cheguemos ao ponto que estão os desktops; onde até o desktop mais baratucho e "fraquinho" é mais que suficiente para 99% das necessidades de 99% das pessoas. É uma questão de tempo... Mais 2 anitos talvez, e estamos nesse ponto - e aí sim, imagino que se possa aguentar um "bom" smartphone durante 3 ou 4 anos sem problemas.

    ResponderEliminar
  9. É este "mercado" tá rápido demais... e os aparelhos podem começar a destruirem-se uns aos outros.

    Os requisitos minimos de hardware para o Android 3.0 são elevadissimos.

    Claro que isto só é preocupante para um Português de classe Média.

    Mas mesmo aqueles que têm possibilidade de trocar de "phone" de oito em oito meses será que estes realmente chegam a conhecer bem os seus aparelhos ?

    ResponderEliminar
  10. Nasp o meu magic e' de julho do ano passado.
    eu conheço TUDO q ha pra conhecer dele.
    está a correr 2.1, e mt em breve 2.2 (cyanogenmod 6)
    a n ser q caia algo ao preço da chuva, so o planeio trocar na mm data q defini qd o comprei: 2011.
    ate la, vai chegar mt bem.

    ResponderEliminar
  11. @Nasp

    Para o utilizador comum, acho que isso começa a deixar de ser uma preocupação.
    Um smartphone é uma ferramenta como qualquer outra: alguém se preocupa em saber se conheceu bem um martelo, ou um gravador de vídeo?

    O que interessa é que cumpra com as funções que se precisem cumprir: quer seja aceder à web, ou ao email, ou para jogos, ou para ouvir música, ou para tirar fotos, ou GPS, etc. etc. (E nisso, cada um terá as suas necessidades específicas que fazem com que valorize - ou não - algumas funcionalidade.)

    O que os aparelhos têm que fazer é disponibilizar isso da forma mais simples possível... e pronto.
    E de preferência, que o façam a custo cada vez mais acessível.

    ResponderEliminar
  12. Carlos o prob e' qd começas a entrar em contacto com versoes de OS mais recentes, ou melhor HW, o teu assim como de repente, parece q afinal ja n cumpre os teu requesitos.... é terrivel.

    pq n voltas para um iphone 3G, um monitor CRT, e televisoes de 24" CRT?

    ResponderEliminar
  13. @BUGA

    isso já são mais 4 meses de uso... que os oito meses.

    Sei que respondeste porque concordas que é impossível alguém conhecer bem um aparelho que se usa dentro do bolso em seis ou oito meses.

    A não ser que esse seja o único aparelho que se utilize de ligação "social" a NET... o que é pouco provável em utilizadores de smartphones.

    Chega mt bem pois, porque afinal são imensas possibilidades trazidas dentro do bolso.

    ResponderEliminar
  14. Eu escrevi um valente post que por algum motivo deu erro e foi impossível recuperar.
    Agora breve que fiquei fulo:
    Temos de ver duas realidades, profissional e entretenimento aka utilizador comum.

    Para mim o Twitter, Facebook, E-mails chegam e sobram para o aumentam da produtividade, estou super satisfeito, mais só sincronizar com a minha app CRM e ERP.

    Para mim, o dispositivo com Android 2.1 chega e sobra, 80% dos utilizadores não utilizam todas as capacidades do SO e no meu caso, como em muitos, não precisamos de HD3DAMOLEDXPTORETINAEORAIOQUEOPARTACOMSAIDADIGITALENAOSEIQUEMAIS pois é só para enfeitar, vá, quiçá utilizar uma vez ou outra.

    ResponderEliminar
  15. @Diogo

    Quanto ao retina, tenho que discordar... depois de ser ver aquilo não se quer outra coisa, e é mesmo prático - especialmente para navegação na web (mesmo sem ter que fazer zoom consegues ler a página toda) e também em "remote desktop" :)

    Mas só mesmo vendo "ao vivo" :)

    ResponderEliminar
  16. Então se eu ganhar o sorteio tenho todo o gosto de contradizer o que disse :)

    ResponderEliminar
  17. Carlos aparece este sabado no #nortweeters e mostra às gentes.
    http://nortweeters.wordpress.com/2010/06/29/nortweeters-v10-0-a-k-a-bifanas2010

    ou ent vem à boca do leao e vem ao Encontro de Terças
    http://p.bugabundo.net/tag/etf

    ResponderEliminar
  18. @BUG

    Tu consegues sempre arranjar dias e horários impossíveis para mim. :P
    Sábado -> aniversário
    Terças -> piscina

    ResponderEliminar
  19. LOLOL
    és um gajo ocupado....

    mudas o horario da piscina uma vez por mês :D

    ResponderEliminar
  20. Eu gostava do nome Froyo, e agora tenho que me acostumar já com o nome Gingerbread (não gostei muito do nome) rsrs

    *Suporte para resoluções de 1280x760 em ecrãs de 4" ou superiores.
    Isso seria maior que o "retina display"

    5 anos é muito tempo, como o Carlos disse, a 5 anos atrás nem existiam Iphones e Androids. Atualmente creio que 12 a 18 meses já é muito tempo para fica com o mesmo smartphone. Infelizmente o preço ainda é um problema para a grande massa.

    ResponderEliminar
  21. Anónimo1/7/10 21:41

    A. Z., a garantia do aparelho é de 2 anos. nunca na vida vou usar durante menos tempo que isso. a não ser que mo comprem pelo preço que eu o comprei novo, claro. lol

    ResponderEliminar
  22. Para mim, a melhor solução é vender os meus telemóveis quando se está aproximar o fim dos 2 anos da garantia, para ajudar na compra de um novo (ou em segunda mão).
    À medida que vamos experimentando novas funcionalidades nos aparelhos, elas acabam por tornar-se indispensáveis. Por isso, não me imagino hoje a utilizar o telemóvel que tinha há 5 anos atrás (HTC Universal):
    http://gdgt.com/htc/universal/specs/
    Actualmente, depois de uma breve passagem pelos UMPC, utilizo há cerca de 2 anos um HTC Advantage:
    http://gdgt.com/htc/advantage/x7500/specs/
    E a verdade é que durante este tempo ainda não tinha encontrado no mercado nenhum que o pudesse substituir, até ver o recente DELL Streak:
    http://gdgt.com/dell/streak/specs/
    Por isso é com agrado que recebo a notícia do Gingerbread, e que continuo na esperança de termos um Streak no nosso fundo de gadgets ;)

    ResponderEliminar
  23. Anonimo
    Mas por outro lado, quanto mais tempo ficar com o aparelho, mais ele ficará obsoleto e irá conseguir cada vez menos por ele revendo-o.

    Se muitos que já tem o iphone 4, nunca mais voltariam para o 3GS, imagina um telemóvel com 2 anos de idade.

    Pode ser interessante usar por apenas 1 ano, vender ainda num valor bom e ainda com garantia e comprar um novo colocando apenas a diferença. :)


    E parece que a chegada do Android 3.0 foi desmentida!

    ResponderEliminar

[pub]