2012/08/25

Samsung Condenada a Pagar Mil Milhões à Apple


O júri já chegou a uma decisão no caso Apple vs Samsung nos EUA e... embora não tenha sido uma vitória absoluta a favor da Apple, esta venceu na maioria das questões levantadas - com o jurí a condenar a Samsung a pagar mais de mil milhões de dólares de danos à Apple. Curiosamente, nos casos em que o júri considerou que a Apple também infringiu as patentes da Samsung, não atribuiu danos a pagar à Samsung, já que considerou que eram patentes "abusivas"...

Mais preocupante foi o júri ter dado razão à Apple em patentes como o scroll com "bounceback" ou o "pinch to zoom"... coisas que sabemos que já tinham sido usado em sistemas anteriores ao iPhone e iPad, mas que o júri parece ter entendido que são pertencentes à Apple e que fazem parte da sua "imagem de marca"... Lá se foi por água abaixo a esperança de que este júri fosse composto por pessoas que decidissem que isto era uma grande palhaçada e que as empresas se deixassem destas técnicas para tentar limitar a concorrência.


No entanto, não se pense que as coisas vão ficar por aqui, já que é mais que provável que a Samsung recorra e volte a defender a sua posição. Mas infelizmente, parece estar dado o primeiro passo para fazer com que todo e qualquer novo desenvolvimento tenha que passar a dar importância fundamental ao tipo de scroll que faz, se faz uso ao pinch to zoom, e outras coisas que tais...

19 comentários:

  1. este julgamento foi e será sempre lembrado como a vergonha desta década.

    ResponderEliminar
  2. http://news.cnet.com/8301-13579_3-57499944-37/how-qualified-is-the-apple-samsung-jury-we-found-out/

    Acho que isto explica um pouco, o sistema de julgar um caso complexo como este por juri é chocante, mais o juri demorou menos tempo a decidir do que o tempo medio que demoraria a ler todo o acordam.

    ResponderEliminar
  3. Uma pouca vergonha, é assim já não podemos fazer nada porque já foi patenteado, um dia destes temos de pagar direitos sobre o nosso ADN porque também ele foi patenteado.

    ResponderEliminar
  4. hum... acho que acabei de ler 3 comentários de fandroids :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E desde quando é que este julgamento é sobre o android?

      Eliminar
    2. O que eu disse é muito simples de perceber, só não percebe quem não quer! Quem não gostou do resultado do processo no qual a Apple saiu com a vitória, é lógico que pertence ao outro "clube". Se fosse a Samsung a ganhar, seria ao contrário, com os iFans a dizerem "Que vergonha de julgamento".

      Eliminar
    3. "O que eu disse é muito simples de perceber?" O seu ultimo argumento baseia-se nas marcas, quando o primeiro queria atingir os utilizadores de Android, decida-se.

      Já agora uso um SGH-F480.

      Eliminar
    4. Vai dar ao mesmo, és um fan da Samsung e como tal falas em vergonha da década. Tal como eu disse: "Se fosse a Samsung a ganhar, seria ao contrário, com os iFans a dizerem "Que vergonha de julgamento"."

      Eliminar
    5. Não vai dar ao mesmo, porque muito simplesmente são argumentos que servem diferentes propósitos.

      Não me tenho de defender junto a um youtubeiro reles, que mede todos pela mesma medida, porque é o que está na moda fazer. Passar bem.

      Eliminar
  5. É preciso ver a big picture here...
    Todas as queixas feitas pela Apple contra a Samsung, se vistas uma a uma, parecem e são ridículas, mas...(e há sempre um mas)...se olhar-mos para todas as queixas no seu conjunto a Samsung por e simplesmente copiou o iPhone desde o pitch to zoom até à forma como embalava o raio dos Galaxy, e foi isso a meu ver o que o tribunal de júri americano condenou.
    Mais, dado este veredicto outro dos grandes perdedores foi o sistema Android. A Samsung por e simplesmente vai atirar com o sistema Android para o lixo por não lhe garante protecção contra processos judiciais pois a Google veio com a ideia que tudo é grátis #free# e patentes que é o que vale em tribunal zero.
    O mais impressionante é que o vencedor da noite foi o futuro WP8 e ainda nem saiu...A Microsoft e a Apple fazem o chamado #cross-licensing agreement# que evita este tipo de processos.
    PS: Não sou fã nem da Apple, nem Android, nem Microsoft.

    ResponderEliminar
  6. @toucego, é "pura e simplesmente" que se escreve, embora possa soar como "por e simplesmente" por quem não sabe falar português!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Xi, lá passou grande pontapé no português...acontece...lol

      Eliminar
  7. Em 2006 a Creative pôs a Apple em tribunal por no iPod ter um interface semelhante ao do Zen, violando uma patente da Creative que cobria "um interface que permite aos utilizadores navegar por uma árvore de opções, como selecionar um artista, depois um um álbum particular desse artista, depois uma música específica desse álbum". Antes de haver sentença as duas empresas chegaram a um acordo em que a Apple pagava 100 milhões de dólares pelo licenciamento da patente.

    Pode-se dizer, "Mas como é que querem que se faça agora um mp3 sem um interface desse tipo. Ridículo !" Pois, mas antes do Zen da Crative não havia, e o êxito do iPod resultou desse interface. Como é mesmo assim, a Apple pagou e não bufou (o que tentou foi pagar menos).

    Mas o que é que isto tem a ver com as patentes que envolvem os produtos da Samsung ? Tem tudo, basta comparar como eram antes do iPhone e depois. Copia, vende e ao mesmo tempo diminui as vendas do concorrente - paga. O que tem que se discutir é o preço.

    Devo dizer que acho estranho que, depois de ter dado o seu voto de confiança ao júri que ia apreciar as queixas dos dois lados, a Samsung depois de ter perdido este julgamento viesse agora declarar que "a lei das patentes deu à Apple o monopólio do rectângulo com quatro cantos arredondados". Isto quando ficou provado que a Google tinha aconselhado a Samsung a não imitar excessivamente o iPhone e o iPad.

    Como a Apple ganhou por 15-0 e tinha pedido também que fosse banida a importação dos produtos da Samsung que infrigissem as suas patentes, o juiz decide no final de Setembro sobre quais é que são banidos ou não.

    Dois links
    Crative vs Apple http://news.cnet.com/2100-1047_3-6108901.html

    Declaração da Samsung depois de conhecida a decisão do júri http://www.theverge.com/2012/8/24/3266653/samsung-todays-apple-trial-statement-loss-american-consumer

    ResponderEliminar
  8. O que mais me assusta é a santa ignorância de algumas pessoas.

    Primeiro qualquer pessoa com dois neurónios a funcionar deveria estar contra patentes de software, atualmente não são mais que mecanismos de formação de mega-corporations que depois de devidamente crosslicenced entre elas fecham o mercado por completo ao aparecimento de concorrência.

    Essa a razão pela qual elas nem se importam de vez em quando em pagar/comprar licenças de patentes de software porque no fundo estão a aumentar o seu castelo de patentes...

    Para a pequena empresa, pequeno developer é um pesadelo, não podemos fazer absolutamente nada sem infringir patentes de alguém, não podes é virtualmente impossível.
    E a única solução é simplesmente não por a venda o produto nos U.S.A. ou arriscar que minguem repare, e que o produto não venda muito.

    Se pensam que estou a falar de telemóveis estão muito enganados, estou-me literalmente a borrifar para a samsung.


    ResponderEliminar
  9. @toucego para sua informação as patentes a que se refere são validas apenas no USA...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, mas apenas nos Estados Unidos estas palermices de patentes vão para a frente, ou seja, um acordo destes, mesmo só valido nos States, acaba por funcionar como um pacto de não agressão...

      Eliminar
  10. @Pinheiro É fácil dizer que não deveriam existir patentes de software e que devia ser tudo livre, etc, mas eu queria ver se tu inventasses um tecnologia, um algoritmo ou outra coisa qualquer e depois viesse uma "mega-corporation" que usasse a tua invenção, sem te pagar nada nem dar satisfações, e ganhasse uns belos "trocos" com isso... De certeza que não ias ficar contente e dizer "acho bem que utilizem a minha invenção, assim há mais concorrência!".

    Já agora, dá-me um exemplo em como para um pequeno developer fica limitado e nao pode fazer nada sem infringir patentes. Porque não me parece que um pequeno developer vá desenvolver um smartphone novo ou um novo SO mobile.

    ResponderEliminar
  11. Neste caso, nem do lado da Apple, nem da Samsung, estavam em causa patentes de software.

    Das muitas patentes que inicialmente cada uma das partes acusava a outra de terem sido violadas o tribunal obrigou cada uma das partes a reduzi-las a duas ou três para cada lado. Senão o júri perdia-se e não conseguia julgar nada.

    As patentes da Apple são patentes de design, que protege as características ornamentais ou estéticas de um objecto - ou seja, como é que um objecto parece. A declaração da Samsung, acima, destaca isso muito bem ao distorcer a coisa para "a lei das patentes deu à Apple o monopólio do rectângulo com quatro cantos arredondados".

    Eu acho que isto se percebe melhor googlando por imagens de "design patents". Quem acha que se pode copiar o design de todos os objectos que aparecerem, desde candeeiros a automóveis, tem uma perspectiva, quem achar que reproduzir o design desses objectos deve estar sujeito ao pagamento de uma licença tem outra.

    Quem acha que já o Stanley Kubrick usava um tablet parecido com o iPad num filme, como fez a Samsung durante o julgamento, o juiz manda-o às urtigas.

    ResponderEliminar
  12. Acabava de imediato com o fornecimento do A5.....ehehehehe.... "Ide comprar ao Pingo Doce..."

    ResponderEliminar

[pub]