2013/06/06

NSA Recebe Informações de Todas as Chamadas da Verizon


Está tudo em alvoroço nos EUA, com a revelação de que a Verizon tem sido obrigada, por uma ordem do tribunal a fornecer os dados sobre todas as chamadas feitas diariamente à NSA. Uma ordem secreta, que impede que a Verizon divulgue publicamente esta "cedência" dos dados, e que muito certamente se estende a todos os restantes operadores de telecomunicações norte-americanos.

Actualização: tal como se suspeitava, a coisa vai muito para além das chamadas telefónicas.

Quer isto dizer que a NSA tem acesso ilimitado a dados sobre todas as chamadas, contendo os números de origem e destino, hora e duração da chamada, localização dos intervenientes, e outros elementos identificativos. Isto, para milhões de utilizadores e muitos mais milhões de chamadas diárias... que se tornam agora no exemplo perfeito de que todo este manancial de dados se torna demasiado tentador para que os governos (ou muitas outras partes interessadas) consigam resistir.

Ainda recentemente vimos como os dados "anonimizados" das movimentações diárias podem ser usados para facilmente identificar indivíduos - quanto mais com todos os dados que aqui foram fornecidos. Embora as conversas propriamente ditas não tenham sido escutadas ou disponibilizadas à NSA, todos estes dados poderão ser usados para criar um mapa bastante fiel da vida de milhões de americanos, por onde andam, com quem falam, padrões de utilização normal, padrões de reacção a atentados, etc.


As opiniões, como é habitual, irão dividir-se: haverá os que dizem que as pessoas sérias nada têm a esconder e que estes dados poderão ser usados para apanhar os "inimigos" (precisamente a explicação oficial da Casa Branca, de que os dados das chamadas telefónicas são uma ferramenta essencial para a segurança do estado); haverá aqueles que não gostarão nada de descobrir que o seu próprio país os anda a espiar sem o seu conhecimento ou consentimento.

Para mim era simples... qual era o problema de divulgar publicamente que estes dados são recolhidos e analisados? Até os mais básicos pseudo-terroristas já imaginarão que tal acontece, e usarão todo o tipo de medidas para "escapar" a este tipo de controlo (usando outros tipos de comunicações electrónicas, como mensagens encriptadas ou dissimuladas dentro de outros conteúdos)... Bastaria olhar para qualquer série policial dos últimos tempos para saberem que andar com um telemóvel é ter um autêntico espião no bolso que permite saber por onde andamos e com quem falamos!

O problema, como sempre... é que se poderá considerar um pouco abusivo manter uma vigilância sobre "milhões" com a desculpa de apanhar uns "poucos" (que dificilmente serão apanhados por esse método).

Aliás, arriscava-me a ir mais longe e propor algo mais radical: que todos estes dados deviam ser disponibilizados publicamente. Assim, acabava-se com o "poder" que advém dos dados estarem apenas disponíveis para alguns, e potencialmente vendidos, trocados, cedidos, roubados, sem o conhecimento dos visados. Se abandonarmos a ilusão de que a "privacidade" ainda existe, e tomarmos consciência de que esses dados, de uma forma ou de outra, já podem (e estão, como agora se demonstrou) estar a ser utilizados sabe-se lá por quem... não acabará por tornar tudo mais simples?


Qual é a vossa posição quanto à privacidade dos vossos dados? Acham admissível que fossem recolhidos e analisados de forma secreta? E se sim, qual seria a forma ideal para garantir a sua segurança... será que basta a "confiança" na empresa ou serviço que diz que não os cede, mas que pode estar a ser obrigada a isso por uma ordem secreta do tribunal?


Curiosamente, o Juiz que obrigou a operadora a fornecer estes dados à NSA é o mesmo que em 2011 recusou uma lei que obrigaria muitos americanos a optar por um plano de saúde, por considerar que era um abuso dos poderes Federais. Parece que há abusos... e abusos.

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]