2014/03/20

Backblaze revela novo Storage Pod 4.0


O ano passado a BackBlaze, empresa de armazenamento ilimitado na cloud, revelou a terceira geração dos seus Storage Pods, a solução por eles criada (e partilhada com o mundo) para que pudessem oferecer o maior espaço de armazenamento possível a custos reduzidos. É um "mega-caixote" com capacidade para até 45 discos e um total de 180TB que faz sonhar todos os que tenham pensado em construir o seu próprio NAS. E agora, temos uma nova versão ainda mais eficiente e económica.

Com o Storage Pod 4.0 a BackBlaze redesenhou o sistema tornando-o mais económico e simples de montar, ao mesmo tempo que o desempenho foi melhorado.


A maior diferença está no processo de ligação dos discos, que abandona as placas com multiplicadores de portas SATA (até agora eram usados 9 placas por Por, cada um permitindo a ligação de 5 discos), e que eram ligados via 3 placas com controladores SATA. Agora, a BackBlaze despede-se desse sistema mais complexo (e que era o maior culpado pelas falhas, e onde um problema numa placa afectava logo 5 discos) e passa a recorrer a ligações directas usando duas placas HighPoint Rocket 750 que oferecem 40 portas cada uma. Isto permitiu aumentar consideravelmente o desempenho, e operações que anteriormente demoravam 5-6 dias (sincronização de volumes RAID, por exemplo) passam agora a poder ser feitos em apenas 1-2 dias.

O CPU também foi actualizado, para um i3 de uma geração mais recente, e outra alteração "de peso" foi o abandono do sistema de duas fontes de alimentação, recorrendo agora apenas a uma (de 850W).

O custo de um brinquedo destes com 45 discos de 4TB num total de 180TB? "Apenas" $9305 dólares.

(E nada vos impede de usar 45 discos de 6TB para um total de 270TB, mas no caso da BackBlaze, o que interessa é o menor custo possível por Gigabyte, assim como a sua fiabilidade e facilidade de compra em quantidades - e neste momento isso faz com que a melhor opção sejam os discos de 4TB.)

2 comentários:

  1. Impressionante! 180 TB num único equipamento é obra! Só acho que deveriam tem mantido as duas fontes. Em sistemas críticos não podemos ter um sistema em baixo porque uma fonte avariou.

    ResponderEliminar
  2. Vitor para quem desejar tem a versão com duas fontes

    ResponderEliminar

[pub]