2014/07/21

Ecrã do iPhone 6 não é de Safira a 100%


Recentemente vimos como um alegado vidro frontal do iPhone 6 em Safira foi capaz de resistir a vários abusos, e demonstrar uma flexibilidade invulgar. Foi precisamente essa flexibilidade que fez suspeitar que não se tratasse exactamente de Safira 100%... e para isso nada como sujeitá-lo a novos testes.

Existe uma escala de dureza que vai de 1 a 10, onde 10 é elemento mais resistente (diamante), e onde uma faca se fica pelos 5.5, e um prego de aço pelos 6.5. O que interessa é: ao rasparem elementos de dureza diferente, o que se irá desgastar será o de menor dureza - pelo que se rasparem com uma faca num diamante, será a faca a "perder" e o diamante ficará intacto.

E assim chegamos à Safira, que com uma dureza de 9, apresenta uma resistência aos riscos praticamente à prova de tudo (a não ser que andem com diamantes no bolso), e consegue ter um custo bem mais acessível que os diamantes (embora continue a ser mais dispendiosa e mais difícil de produzir e trabalhar que vidro normal).

Mas então, será que este vidro do iPhone 6 é realmente de Safira?

O vidro Gorilla Glass tem uma dureza de 6.8, significando que já é capaz de resistir a coisas como uma lâmina de aço a raspar no ecrã (ainda acham mesmo que se justifica andar com películas de protecção? ;) e o seguinte leva o teste ao próximo nível, usando lixas com durezas de 7 e 8, e testando-as tanto num iPhone 5S (Gorilla Glass 3) como no vidro do iPhone (a suposta Safira).

Embora o vidro do iPhone 6 seja (ligeiramente) mais resistente que o Gorilla Glass, fica demonstrado de que não se trata de Safira 100% pura, que permaneceria incólume a qualquer uma destas lixas - e como pode ser também facilmente comprovado olhando-se para o botão do Touch ID, esse verdadeiramente em Safira, e que não apresenta nenhum risco.

Portanto, parece que a Apple não irá usar um vidro totalmente "Safira" nos novos iPhones, embora tenha conseguido melhorar ligeiramente a sua resistência face ao Gorilla Glass, e mantendo uma flexibilidade impressionante (resta saber se será igualmente mais resistente a estilhaçar quando sujeito a impactos e quedas - coisa que certamente irá ser posta à prova assim que se começar a vender esta próxima geração de iPhones).

6 comentários:

  1. Ao que parece o ecrã vai sempre ser um compósito laminado de safira: camada externa (finíssima) é de safira, suportada em plástico ou vidro para lhe dar outras propriedades. A apple tem umas quantas patentes sobre isso. Para além da diminuição dos custos, ganha-se em propriedades importantes como transmitância da luz (é bem visível a deficiência no tal botão do touchID).

    Não acredito que sejam só vantagens mas isso o tempo se encarregará de responder.

    De qualquer forma, até chegar às lojas, encaro tudo com um grau de incerteza relativamente alto.

    ResponderEliminar
  2. Vi este video a cerca de uma semana e é realmente impressionante :)

    ResponderEliminar
  3. Então temos "riscos" (o do teste segundo a escala de Mohs, em que a safira é 9 e o diamante 10), pancadas e torções.

    O vidro compósito do iPhone 6 fica abaixo do 9 nos riscos (não percebi foi o "ligeiramente acima do Gorilla Glass" - é "ligeiramente" quanto?) para melhorar nas pancadas e torções.

    Aqui diz que é virtualmente indestrutível
    http://www.fool.com/investing/general/2014/07/20/apple-incs-iphone-6-display-nearly-indestructible.aspx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tanto o vidro do iPhone 5 como do 6 foram riscados pela lixa de dureza 7, pelo que estarão abaixo desse valor.

      No entanto, o do iPhone 5 (gorilla glass 3, com grau 6.8) ficou bem mais riscado. Pelo que, na ausência de mais dados, poderemos apontar para algo como Gorilla Glass nos 6.8 e o novo do iPhone 6 nos 6.9.

      Eliminar
    2. Carlos, este pode até nem ser uma versäo final do produto, e sim uma versäo de testes com diferentes graus de dureza.

      Em todo o caso há que ver várias coisas:
      1) se a Apple investiu tanto, é porque há muitas diferencas;
      2) aumentou imenso a flexibilidade, isso é muito mais importante já que diminui o risco de rachar em quedas
      3) em impacto directo (quedas de "barriga") é muito superior ao GG3
      4) alguém anda com lixas no bolso??? Com chaves, moedas, etc parece apresentar uma resistencia claramente superior.

      Só espero que o Note 4 traga um GG4 ou similar :-(

      Eliminar
  4. Moral da história: não andes com o lixas dentro dos bolsos! :D

    ResponderEliminar

[pub]