2014/10/17

Novo iPad mini 3 é apenas um iPad mini 2 com Touch ID


Ontem ficamos a conhecer os novos iPads da Apple para este ano, e para além de vermos a Apple a relembrar que os iPads têm vendido mais todos os computadores de qualquer marca, o novo iPad Air 2 acabou por ser precisamente aquilo que já se esperava. A grande desilusão... foi o iPad mini 3.


Com o iPad mini 3 a ter recebido apenas poucos segundos de tempo de antena após a apresentação do iPad Air 2, esperava-se que a Apple tivesse feito aquilo que fez o ano passado: criado um iPad mini que tivesse todas as características do iPad Air mas em tamanho mais reduzido. Foi uma excelente opção que simplificava a vida aos consumidores, que assim tinham apenas que decidir qual o tamanho mais adequado para o uso para si... e pronto.

Mas, um ano depois, eis que a Apple retrocede e volta a penalizar aqueles que optarem por um iPad mini. É que o "novo" iPad mini 3 é na realidade um iPad mini 2, que apenas tem como real novidade o Touch ID.

Não admira portanto que a Apple quisesse falar dele sem entrar em grandes pormenores, ainda mais quando todos os pontos que foram apresentados como destaque deste iPad mini 3 (na foto inicial), são coisas que já se tinha no iPad mini 2 - exceptuando o Touch ID.



Mesmo a nível das câmaras (que mereceram o destaque nos slides), as diferenças que aparecem nas características no site oficial da Apple resumem-se ao iPad mini 3 ter modo de temporizador e panorama na câmara frontal - ambas, coisas que poderiam ser facilmente implementadas no mini 2 (se é que já não o estão!) Portanto... a Apple quer impingir o iPad mini 2 do ano passado, apenas com a novidade do Touch ID, com um acréscimo de preço de $100. Por muito útil e prático que seja o Touch ID... não me parece que seja algo que justifique pagar $399 em vez de $299.

Uma péssima jogada da Apple, que depois de nos ter acenado com a igualdade de características nos dispositivos de diferentes tamanhos, faz-nos regressar ao tempo em que os "mini" são sinónimos de inferioridade.

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Boas, quero comprar ASAP o meu primeiro tablet, essencialmente para fins académicos (leitura), e substituir assim o enorme peso do meu portátil. Embora no entanto, irei também aproveitar para dar uso no dia-a-dia.


    Estou tentado em comprar este Ipad Mini retina display na loja portuguesa da apple para educação. Valerá a pena em termos de longevidade de vida?

    É possível dar algum conselho mesmo antes da saída oficial do Nexus 9?

    Ou seja valerá a pena dar cerca de 350 € +/-, pelo Ipad mini (32Gb), ou ficarei muito melhor servido , com o novo Nexus 9 a cerca de 400 € (16 Gb)?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Nexus 9 vai estar excelente; mas a principal decisão que tens que tomar é, primeiramente, se pretendes um tablet Android ou iOS - o que limitará logo as opções; e de seguida se queres um tablet de 7, 8, 9, ou mais polegadas...

      Estar a comparar tablets de diferentes tamanhos e plataformas... é "fruta a mais". :)

      Eliminar
    2. Gonçalo, eu tenho um ipad mini retina, tenho um acer W4 (Atom quad core, windows x86 8.1) e tenho um Note 3 (Android).

      Por experiência:

      ler/topo em jogos/relax: ipad
      Topo em tudo menos jogos: Tablet Windows x86
      mediano em tudo: Android

      Pessoalmente cada vez uso menos o ipad: faço quase tudo no Note 3 e o resto (ler, trabalho, handbrake com Quick Sync para videos, etc) no tablet windows que é uma maravilha. O iOS anda muito fraquinho e o único de bom é não dar problemas, suporte alargado e os jogos serem topo. De resto ...

      Eliminar

[pub]