2015/06/05

Chrome começa a suspender automaticamente o Flash


Os conteúdos em Flash e de outros plugins têm-se tornado cada vez menos necessários na web moderna, e sinal disso é o novo sistema de suspensão inteligente de plugins que chega ao Chrome Beta, e com o qual o Google quer melhorar o desempenho (e a autonomia) dos computadores.

Há muito que o Chrome é criticado por ser um browser "gastador". Utilizadores com MacBooks sabem que trocar o Safari pelo Chrome se traduz imediatamente numas horas a menos de autonomia longe da tomada eléctrica. E parte desse consumo deve-se ao facto do Chrome poder estar a processar conteúdos Flash que se podem considerar irrelevantes para o utilizador.

Os utilizadores mais avançados há muito que sabem contornar este problema activando o "click-to-play" nos plugins, que evita que eles sejam executados a não ser que os queiramos ver; mas essa era uma opção que permanecia desconhecida da grande maioria dos utilizadores - situação que agora será resolvida com o novo sistema de suspensão inteligente que chega ao Chrome beta e que em breve chegará à versão oficial.

O Google trocou o antigo "click-to-play" por um sistema que dizem ser capaz de detectar automaticamente os conteúdos Flash indesejados (como publicidade) daqueles que realmente importam (uma janela de vídeo, por exemplo), fazendo com que a experiência de utilização seja praticamente imperceptível pelo utilizador e podendo assim ser activada de origem para todos os utilizadores.

Tal como no antigo click-to-play, se por acaso o utilizador quiser ver algum conteúdo que tenha sido erradamente suspendido, bastará clicar nele. E nos casos em que não se estiver satisfeito com a detecção automática, continuaremos a ter a opção para deixar correr todos os conteúdos, como dantes; ou fazer com que isso continue a ficar unicamente a nosso cargo.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]