2018/02/06

Dia da Internet Mais Segura 2018

Hoje celebra-se mais um dia da "Internet Mais Segura", numa altura em que as inseguranças e os riscos de que utiliza a internet são cada vez maiores.

Hoje em dia os riscos de quem utiliza a internet são mais que muitos, passando por aqueles sobre os quais não temos qualquer controlo - como as vulnerabilidades em hardware e software que se vão descobrindo a cada dia - e indo até aos ataques dos mais variados tipos que tentam enganar as potenciais vítimas a clicar onde não devem ou partilhar informação que não deviam partilhar. Se quanto aos primeiros nada podemos fazer a não ser tentar manter hardware e software o mais actualizado possível, quanto ao segundo caso... há muito por fazer.

Não há dúvida de que a educação é fundamental, sendo assustador ver a facilidade com que muitas pessoas são enganadas. Visite-se uma qualquer loja de informática e é perfeitamente comum ver uma pessoa ceder o seu nome de utilizador e password ao funcionário, dizendo-os em voz alta para todos ouvirem. Pois... poderá parecer algo inconsequente, mas que se calhar pode acabar em desastre caso até utilize essa mesma password na maioria dos serviços que utilizar, algo que não é assim tão raro.

O ideal mesmo seria que a tecnologia já tivesse chegado a um ponto em que fosse possível dispensar as passwords (eu sou apologista dos "logins feitos via urls únicos" - um bom exemplo isso sendo o Slack) mas como isso não vai acontecer de um dia para o outro, há que ir sensibilizando os mais jovens para a necessidade de levarem a sua identidade (e actividade) digital como algo bem sério. Isso significa não partilhar as passwords com colegas e amigos; ter cuidado com aquilo que partilham publicamente, mesmo que pensem estar a fazê-lo apenas num grupo privado (bastando um amigo mais descuidado republicar a coisa publicamente); e relembrar que aquilo que vai parar à internet... nunca mais desaparece (por muito que nos tentem convencer de coisas como o "direito a ser esquecido").

Bastará ter um pouco mais de atenção, acreditar na intuição sempre que algo parece suspeito ou estranho e, em caso de dúvida... não clicar em algo que não se tenha a certeza absoluta que é seguro (se é que isso é possível).

Boa internet "mais" segura... e até para o ano, onde teremos que lidar com uma internet ainda menos segura... e provavelmente sem neutralidade (mas isso fica para outro dia!)

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]