2018/03/07

Análise ao Huawei P smart

O P smart é a mais recente aposta da Huawei para o super-concorrido segmento dos smartphones de gama média, e vamos ver se tem argumentos para poder destacar-se da concorrência.



Os topo de gama são smartphones que todos os amantes de tecnologia gostariam de ter, mas infelizmente nem todas pessoas têm disponibilidade ou interesse em efectuar uma aquisição de montante tão elevado. A gama média surge assim como a alternativa a ter em conta e o P smart da Huawei é uma das novidades neste segmento de mercado.

O Huawei P smart



O primeiro impacto é muito importante e no caso do P smart, a Huawei fez o um bom trabalho de casa. A frente fica marcada pelo ecrã de margens reduzidas, a traseira, pelas câmaras que são colocadas em destaque por um fina linha que atravessa o corpo do equipamentos em toda a sua largura.


Na frente, em cima, câmara, sensores e grelha para coluna de som. Em baixo, apenas o habitual "HUAWEI" que a marca insiste manter bem visível na parte frontal, sendo que os botões capacitivos há muito que deram lugar aos botões virtuais no ecrã.


A traseira está bastante bonita, com as câmaras em cima e o flash ao lado destas. Por baixo, em posição central, o sensor de impressão digital.


Do lado esquerdo, o slot para os cartões SIM e micro SD, do lado direito, os botões de power e volume.


Na extremidade superior, temos apenas um microfone. Na inferior, grelha para saída de som, porta microUSB, outro microfone e a ficha de 3,5mm para os auriculares.


Hardware e software - Especificações




Em termos hardware, a Huawei não fez grandes poupanças, apresentando um ecrã 2,5D de 5,65" com resolução FHD+ (2160x1080 pixels), 3GB de RAM e 32GB para armazenamento e um processador Kirin 659, um Octa-core com 4 núcleos a 2.36GHz, mais outros 4 a 1.7GHz.

Na traseira tem uma dupla de câmaras, com 13MP+2MP, na frente uma câmara com 8MP, com abertura f/2.0. A bateria tem 3000mAh, permite ligações Bluetooth 4.2, mas o WiFi fica-se pela especificação "n", não disponibilizando suportando as ligações "ac".

Em termos de software, a Huawei disponibiliza a versão 8.0 do Android, que vem acompanhada pela Interface EMUI, agora também na versão 8.0.


Em utilização


O toque deste smartphone é verdadeiramente fantástico e o facto de ser muito leve (143g), torna-o ainda mais confortável em utilização. Para mim, que utilizo um Mate 10 Pro no dia a dia, este facto até é problemático, pois por vezes tinha a sensação de o smartphone poder "saltar da mão" por ser tão leve. Apesar desta leveza, o Huawei P smart é um smartphone que apresenta uma construção bastante sólida, graças a um corpo em metal, com o nível de acabamento que a marca apresenta nos seus topo de gama.

Saúda-se a opção da Huawei para o software, ao não ter caído na tentação de apresentar um smartphone com uma versão do Android "ultrapassada". Neste P smart, o utilizador encontra o Android 8 Oreo e a interface EMUI 8.0.



Interessante ainda, o facto de a marca chinesa disponibilizar neste gama média muitas das funcionalidades existentes no Mate 10 Pro. São disso exemplo, a possibilidade de aumentar os diminuir o tamanho do texto e gráficos (dpi), a utilização de duas contas em algumas apps (Facebook, WhatsApp), o sistema de navegação com apenas uma mão (doca de navegação) e as ferramentas de gestão do smartphone, sempre úteis para os utilizadores menos experimentados.




O processador Kirin 659 está ao nível do que se exige a um gama média, possibilitando uma utilização sem compromissos ou atrasos. Para este desempenho também contribuem os 3GB de RAM e o armazenamento, que embora não seja dos mais rápidos, permite a instalação das aplicações de forma bastante célere.

O ecrã apresenta uma boa qualidade de imagem, com tons vibrantes, sendo por isso uma boa opção para consumo de conteúdos multimédia. Recomenda-se contudo a utilização de headphones, pois o som que sai (apenas) pela coluna na zona inferior, tem uma qualidade abaixo do que é desejável, com pouca definição do som.

Apesar de estarmos na presença de um gama média, a Huawei não fez poupanças no sensor de impressão digital, utilizando uma unidade de elevada capacidade de resposta, muito precisa na detecção do toque, como é habitual nos seus equipamentos.

A câmara




Para este P smart, a Huawei apostou numa dupla câmara traseira, com 13MP e 2MP. O sensor com menor resolução serve para dar profundidade de campo, o que vai permitir obter um efeito de desfocagem nas imagens. Com apenas 2MP, não se podem esperar resultados ao mesmo nível de um topo de gama. As imagens captadas com este sensor acabam por apresentar alguma falta de detalhe, principalmente nas zonas de contorno das áreas desfocadas. O mesmo acontece nas zonas menos iluminadas, com as imagens a apresentarem algum grão. Em ambientes bem iluminados, a qualidade das imagens é bastante boa, com cores vibrantes.

A câmara frontal tem 8MP permite obter boas fotografias está sempre dependente de uma boa iluminação do local. É igualmente possível obter imagens com o fundo desfocado, mesmo sem uma segunda câmara, com a aplicação a utilizar software para este efeito. Os contornos não são perfeitos, mas satisfazem.


Em termos de interface, a Huawei mantém a mesma linha que tem vindo a apresentar nos equipamentos de gama média. Podem contar com um modo HDR, time lapse, pintura de luz e um modo PRO, para definição manual de parâmetros como a velocidade do obturador, ISO e exposição.


Apreciação final


A Huawei tem já uma grande experiência no segmento de mercado em que este P smart se insere e olhando para este smartphone, este facto é facilmente constatável. A marca chinesa optou por um design de elevada qualidade, com o corpo em metal a apresentar excelentes acabamentos. O facto de ser um smartphone muito leve, torna a sua utilização bastante agradável, mas este facto poderá ser um problema para os mais distraídos, pelo que o melhor mesmo será optarem por uma capa, para proteger o smartphone.

Em termos de desempenho, o processador Kirin 659 cumpre o que lhe é exigido, não havendo lugar a paragens ou atrasos da utilização do equipamento. O ecrã oferece uma boa qualidade de imagem, para visualização de vídeos ou para jogar. Apenas o sistema de som deixa algo a desejar.

Com um preço a começar nos 250 euros, este Huawei P smart é uma opção incontornável para quem procura uma máquina equilibrada, com bom design e acabamentos, razão pela qual será um dos equipamentos recomendados para a concorrida gama média. Por esta razão é merecedor de um distinto "Quente".


Huawei P smart
Quente

Prós
  • Qualidade de construção e peso
  • Relação preço/qualidade
  • Android 8 Oreo + EMUI 8

Contras
  • Porta microUSB
  • O som só sai pela coluna em baixo





Huawei P smart

Quente (4/5)

4 comentários:

  1. Têm má qualidade de imagem ao abrirmos uma página no Google

    ResponderEliminar
  2. E deste para o P20 lite? Será que pode haver uma review para o P20 lite? Vale a pena o investimento. é que julgo ir para os 400€. A oferta acaba para ser muito e acabamos por ficar na dúvida. topo de gama fica fora de mão (orçamento!)
    Assim, na gama de 350, 400€ qual seria a vossa escolha ou opção? Agradeço a ajuda! CS

    ResponderEliminar

[pub]