2018/04/28

Sites estão a exigir que visitantes dispensem direito a processá-los


O novo Regulamento Geral de Protecção de Dados está a fazer com que muitos sites actualizem os seus pedidos referentes a guardar dados dos seus visitantes, mas alguns deles aproveitam também para por lá adicionar algumas coisas que são de mais difícil "digestão".

Os sites pertencentes ao grupo Oath (pertencente à Verizon) estão a pedir aos utilizadores americanos (com excepção do Brasil) que a a sua visita implica automaticamente a aceitação das condições de serviço, entre as quais se inclui a dispensa do direito a processar o site nas chamadas "class actions".

Em jeito de ultimato, a mensagem que é apresentada aos utilizadores é simplesmente a de que "alteramos as condições, se continuar a visitar o site é porque concorda", não sendo dada qualquer opção a não ser a de parar a visitar nesse instante e fechar a janela respectiva do browser.

... Como sempre neste tipo de coisas, a minha pergunta é: mas porquê ficar por aqui? Porque não adicionar também uma cláusula que diga que, ao visitarem o site estão a aceitar o pagamento de uma mensalidade recorrente de $100, irrevogável, durante um período não inferior a 100 anos, e que em caso de incumprimento se poderá exigir o pagamento aos familiares, amigos e conhecidos?

É por estas e por outras que muitas pessoas se sentem cada vez mais "obrigadas" a usar ad-blockers e tracker-blockers... pois com tratamento assim, a única vontade que se tem é a de retaliar de todas as formas que forem possíveis - em vez de se criar o clima de comunidade que seria desejável em torno de um site.

5 comentários:

  1. Respostas
    1. Com a proposta do Carlos no final do seu texto ou com a iniciativa de forçar os visitantes dos sites a ficarem de mãos atadas?

      Eliminar
  2. Fiquei curioso quanto à exclusão do Brasil (mesmo que benéfica rs)

    ResponderEliminar

[pub]