2019/07/12

Acidente de mini-autocarro autónomo deveu-se à ausência de controlos manuais


Já foi concluída a investigação referente a uma pequena colisão ocorrida em 2017 entre um camião e um mini-autocarro autónomo, e onde a recomendação é a de que o assistente responsável que segue a bordo destes veículos tenha sempre à mão o gamepad que permite controlar manualmente o veículo.

O acidente (pdf link) foi uma pequena colisão, em que o mini-autocarro parou demasiado perto de um camião que estava a fazer uma manobra em marcha-atrás, e que continuou a fazê-la, alheio à presença do veículo, batendo nele com o pneu. O mini autocarro autónomo tinha detectado a presença de um obstáculo quando estava a dezenas de metros de distância, tendo começado a desacelerar pouco depois. O problema é que estava programado para parar a três metros de distância de qualquer obstáculo (curiosamente, o responsável a bordo activou a paragem manual quando estava a 3.1 metros, quando o veículo estava quase a parar), e neste caso esses três metros não foram suficientes para que o camião fizesse a manobra que estava a fazer.



O motorista do camião diz que tinha visto o mini-autocarro a aproximar-se e que tinha consciência de que se tratava de um veículo autónomo, mas que tinha assumido que o veículo iria parar a uma distância suficiente para que ele concluísse a manobra. Por outro lado, o estudo refere ainda que o responsável do veículo não tinha acesso imediato aos controlos manuais - um simples gamepad da Xbox, que nesse momento estava fechado num compartimento do veículo - impedindo que pudesse recuar manualmente para evitar a colisão iminente. De notar ainda que terão decorrido cerca de 11 segundos desde que o veículo se imobilizou e se deu a colisão, com os passageiros a tentarem alertar o motorista do camião para parar.

Parece que mesmo nos veículos autónomos vai continuar a ser necessário deixar um botão acessível de buzina!

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]