2019/11/20

Fieeld quer mostrar as partidas de futebol a quem não vê


Há muito que se pode seguir os jogos de futebol através dos relatos, mas o Fieeld aposta na tecnologia para transformar as partidas de futebol numa experiência táctil que permita mostrar o jogo a quem não vê.

Desenvolvido pelo Santander, o Fieeld assume o formato de um campo de futebol com uma superfície elástica, sob a qual se move um dispositivo que segue a posição da bola no jogo. O resultado é um campo de futebol táctil que permite replicar todas as nuances do movimento da bola, das passagens entre jogadores aos remates à baliza, incluindo os "efeitos" dados à bola.

Infelizmente, por agora permanece um protótipo, com o projecto a procurar um parceiro que potencie a finalização do desenvolvimento e possível comercialização.

Da parte do hardware a coisa não me parece complicada (nem demasiado dispendiosa). O verdadeiro segredo estará na disponibilização de dados que permitam o acompanhamento em tempo real da posição da bola durante as partidas ao vivo. Isso é algo que só seria possível com parcerias com entidades oficiais do futebol. Mas, pode ser que com o movimento crescente que vai pedindo o acesso a dados abertos e acessíveis a todos, a própria FIFA, UEFA, etc. possam estar sensibilizadas para fornecer essa informação e facilitar o desenvolvimento de projectos como este.


Para divulgar o Fieeld, o Santander lançou um vídeo cujo protagonista é Nicko, um menino brasileiro deficiente visual, adepto do Palmeiras, para quem a mãe relata todos os jogos. Esta história comovente recebeu da FIFA o prémio para os melhores adeptos na sua última gala anual, em setembro. Agora, com o Fieeld, Nicko viverá uma experiência única: poder sentir com as pontas dos dedos os golos da Taça Libertadores, a competição mais importante da América Latina.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]