2020/10/18

MS continua a impingir apps e reiniciar Windows 10

Para além dos reboots indesejados, a MS está também a usar o Windows 10 como painel publicitário para as suas apps, adicionando-as sem pedir autorização ao Start Menu.

É mais que frustrante constatar que, mesmo após mais de três décadas de desenvolvimento, o Windows continue a frustrar os utilizadores de forma acrescida - por esta altura já mais que seria de exigir um sistema de actualizações que dispensasse por completo a necessidade de qualquer reboot, e no entanto, eles permanecem, e vão sendo feitos de forma cada vez mais abusiva, sem qualquer respeito pelo trabalho que o utilizador pudesse estar a fazer. Mas, ainda mais irritante, é vermos que a MS está a tratar o Windows como um espaço publicitário, achando-se com o direito de poder adicionar as apps que bem entender ao Start Menu, sem sequer pedir qualquer tipo de autorização.

Muitos utilizadores estão a olhar para os seus Windows 10, vendo que para além de mais um reboot indesejado, passaram a ter no Start Menu toda uma nova secção dedicada a apps da Microsoft.

Dentro do abuso, até nos podemos dar por felizes de que não se tratem de apps tradicionais que ocupariam gigabytes de espaço, mas apenas de links para as versões online das apps do Office - mas não que isso sirva de desculpa. A coisa quase poderia ser tolerada no caso do Windows 10 ser disponibilizado gratuitamente, mas é preciso lembrar que tal não é o caso. O Windows 10 continua a ser um sistema operativo pago, e é absurdo ver que ainda assim se tem que levar com publicidade indesejada, instalada à força.

Será que a MS também se quer pôr a jeito para ser visada na esperada legislação europeia que visa limitar os abusos dos gigantes tecnológicos norte-americanos? É que estar a apoderar-se do Windows 10 dos utilizadores para seu próprio proveito parece-me ser uma excelente forma de relembrar que também aí precisam haver limites.

12 comentários:

  1. Seria bom haver uma resposta oficial de direito a contraditório a este post de acusações... Na minha opinião..

    ResponderEliminar
  2. Já se perdeu o princípio de evitar publicidade em serviços/produtos pagos

    ResponderEliminar
  3. O computador não é vosso, é da Microsoft. Quem usa Windows já o devia saber...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como?
      Eu pago, eu possuo.
      A MS não tem o direito de mexer ao seu belo prazer no que eu lhe comprei.

      Eliminar
    2. Aparentemente com windows, passa a ser da Microsoft. Este não é um caso isolado...

      Eliminar
  4. Olha o post de uma Drama queen do The Verge... Esses tipos são uns indignados! Eu tenho várias máquinas e ainda não vi isso e estão todas com os últimos updates, nem sequer se metem a reiniciar sem minha autorização, convém é terem o Windows update configurado a gosto.
    Dá-me ideia que esses ícones de atalho apenas aparecem a quem não o tem instalado, o Office.
    A questão é, para muita gente isso é um bónus porque fazem lhe a papinha com esses atalhos e resolvem um problema pela lacuna de um pacote de office no PC.

    ResponderEliminar
  5. Eu uso o 7 com as actualizações desligadas, e pronto, sem stress.

    ResponderEliminar
  6. Eu estou a usar o windows 10 sem uma conta microsoft, nunca tive tal problemas, é só não fazer o log in e criar uma conta local, eles escondem essa opção em letras muito pequeninas no out of experience interface, aquilo que aparece ao usar o windows pela primeira vez no pc.

    ResponderEliminar
  7. Mas qual é o problema? Vão lá e apagam. Outra questão que já foi falada, ao contrário do que alguns acham a licença do Windows é uma licença de utilização do sistema operativo e não uma licença que nos torna donos do sistema operativo. Quem não gosta tem sempre o Linux

    ResponderEliminar
  8. https://www.oo-software.com/en/shutup10

    Resolvido.

    ResponderEliminar
  9. Udo LibreOffice na minha máquina Windows e não quero nada de office da Microsoft.

    ResponderEliminar

[pub]