2021/05/08

Nem a Tesla acredita no FSD prometido por Elon Musk

Documentos internos da Tesla revelam que nem a própria empresa acredita nas promessas feitas por Elon Musk quanto às capacidades do modo de condução autónoma FSD (Full Self Driving).

Elon Musk tem passado os últimos anos a dizer que o modo de condução autónoma total (FSD) está iminente, e que será capaz de conduzir em todas as condições. Uma promessa que está a ser paga pelos clientes que compram um Tesla (actualmente custa algo como 7500 euros num Model 3) mas que nunca tem chegado, apesar de actualmente estar em fase de teste beta a mais recente versão "revolucionária" do sistema, que promete ser capaz de conduzir em estradas citadinas.

Só que, documentos internos revelam que a própria Tesla tem uma posição bastante céptica quanto às promessas de Musk, dizendo que não são compatíveis com a realidade. Mesmo o seu mais recente sistema continua a ser descrito como sendo um sistema de ajuda à condução de Nível 2, enquadrando-se na mesma categoria dos sistemas de manutenção na faixa de rodagem e de ajuste de velocidade em função dos outros veículos - sistemas que muitos outros fabricantes também disponibilizam há anos, e que têm em comum a necessidade do condutor manter a atenção permanente para poder tomar controlo do veículo a qualquer momento. Sistemas bastante distantes dos modos de condução autónoma de nível 4, que permitiram ao utilizador viajar descansado sem prestar atenção, em determinadas condições; e do objectivo supremo do nível 5, que seria um veículo com condução autónoma total, em todo o tipo de condições.

Fico curioso por saber o que estes mesmos engenheiros da Tesla teriam a dizer sobre a utilização dos LIDARs, que são descritos como Musk como sendo completamente desnecessários.

10 comentários:

  1. Finalmente Carlos começas a ver que muitas coisas que ele diz são tretas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tem nada com "começar a ver". Há coisas que ele diz que são acertadas, há outras coisas que nem por isso. Nisto das promessas do modo FSD o próprio tempo já demonstrou que ele tem exagerado nas promessas, há anos. A única parte curiosa é ter a própria Tesla a admitir isso...

      Eliminar
    2. Há problemas bem mais profundos que ultrapassam a tecnologia, como por exemplo: em caso de acidente eminente e inevitável, como é que o sistema decide quem "vive ou morre"? Os ocupantes ou os transeuntes?
      Este é comprovadamente um dos mais difíceis problemas à condução totalmente autónoma.

      Eliminar
  2. "Muitas das coisas que ele diz"? Esta da condução automática total é um facto, mas se há alguém inovador e com capacidade de empreendimento, para não falar de génio, é ele ( como exemplos maia recentes temos o neurolink e a internet por satélite). O que não lhe falta são detractores com muita dor de cotovelo por estarem permanentemente de gatas...

    ResponderEliminar
  3. Quando se leu muita ficção e se inverte as prioridades, assistimos a isto a ficção a querer subverter a realidade empírica. Tudo virou super humanos a ignorarem que continuam humanos.

    ResponderEliminar
  4. Acho piada a estas opiniões que são baseadas em opiniões de opiniões. De facto, há muito trabalho de investigação nesta... opinião?

    ResponderEliminar
  5. Respostas
    1. Dor de coto do quê ???? de um carro que é dos piores do mercado em termos de qualidade?? de um carro que vive de mitos de pessoas ignorantes (como você) que pensam que o carro anda sozinho?? Os carros da tesla são uma vergonha em termos de equipamento e tecnologia, até no sistema de gestão térmica das baterias estão atualmente muito atrás de todos os outros!

      Eliminar
  6. Bem, teremos de esperar umas semanas e verificar. O mesmo se passou com os testes da Spacex até chegar ao sn15. Já agora, Elvis, todas as semanas percorro Portugal, tive bastantes veículos a combustão, agora tenho um Tesla, o que posso dizer é que o Tesla model 3 é um veículo simples e de custo benefício incomparavelmente superior a qualquer carro a combustão. Resultado o Mercedes está “encostado”.

    ResponderEliminar

[pub]