2021/08/13

Investigadores criam 9 rostos falsos que são reconhecidos como 40% de todas as pessoas

Para alertar para a falibilidade dos sistemas de reconhecimento facial actuais, investigadores criaram nove rostos falso que funcionam como "chaves mestras", sendo identificados como 40% de todos os rostos.

Os sistemas de reconhecimento facial baseados em inteligência artificial são verdadeiras "caixas negras" que ninguém sabe exactamente como funcionam. Atiram-se milhões de imagem para treinar os sistemas, e de alguma forma aquilo cria "algo" que nos dá os resultados pretendidos. No entanto, são sistemas que estão muito longe de saberem ou perceberem o que estão a ver, e no passado já vimos estudos que mostram que basta alterar alguns pixeis para que sistemas de reconhecimento passem a dizer que uma banana é um cão, ou vice-versa.

Desta vez a questão centrou-se no reconhecimento facial, e os investigadores criaram 9 rostos (falsos) que conseguem enganar os principais sistemas de reconhecimento no mercado, que os identificam como sendo idênticos a 40% de todos os rostos nas suas bases de dados.
Curiosamente (ou não), os investigadores recorreram a um sistema de inteligência artificial para, neste caso, prejudicar o seu congénere de reconhecimento de rostos. O sistema foi analisando que variações dos rostos resultavam em maior probabilidade de serem mal reconhecidos, e foi evoluindo essas variações até chegar a estes rostos finais que conseguem ser equiparados a quase metade de todos os rostos.

À semelhança da falibilidade das testemunhas oculares humanas, será preciso ter em conta que também os computadores são péssimos a reconhecer rostos - e não só.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]